Juliana 'recomeça' por octacampeonato no vôlei de praia

Brasileira ficou de fora do Circuito Mundial em 2013, mas está de volta nesta temporada

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Depois de ficar fora do Circuito Mundial por não concordar com o modelo de seleção brasileira, implantado no ano passado, Juliana está de volta nesta temporada. Aos 31 anos e cheia de disposição ela vai tentar, agora ao lado de Maria Elisa, um feito inédito no vôlei de praia: ser octacampeã do Circuito. Atualmente, ela, a ex-parceira Larissa e Shelda dividem o topo da lista, com sete conquistas.

Quando a temporada começar, no próximo dia 22, com o Open de Fuzhou, na China, Juliana vai tentar usar a experiência para se tornar a maior de todos os tempos. “Se conseguir essa conquista será uma honra muito grande. O Circuito Mundial é lugar para gente grande e sei que nós vamos crescer. Quero fazer de tudo para vencer e vamos em busca disso, mas sem essa cobrança do que passou. O trabalho dá tranquilidade na hora de decidir os jogos mais complicados”, apontou.

Por não ter jogado no ano passado, Juliana vai começar a temporada de baixo. A dupla dela e de Maria Elisa não está inscrita na chave principal e as brasileiras terão que começar do qualifying em Fuzhou. Talita/Taiana, Maria Clara/Carol e Ágatha/Bárbara Seixas iniciam como cabeças de chave.

Juliana sabe que a disputa interna será fortíssima. Talita/Taiana venceu a temporada passada e Talita foi venceu o Rainha da Praia, no fim de semana passado. Maria Clara/Carol ficou em segundo no Circuito em 2013 e tem enorme entrosamento, enquanto Ágatha/Bárbara venceu o Circuito Brasileiro nas últimas duas temporadas.

As oito atletas estão concentradas em Saquarema, no CT do Vôlei. É a primeira vez que Juliana participa deste tipo de atividade, depois de ter sido cortada logo no início do projeto de seleção, ainda no fim de 2012.

“Está sendo um recomeço para mim, como foi em 2009, depois que eu voltei da lesão no joelho. Estou chegando agora e estou muito feliz, todos os atletas estão sendo muito bem tratados e a rotina de trabalhos em período integral faz com que o foco seja muito grande”, encerrou.

Leia tudo sobre: voleijulianaesporte