Presidente do Fluminense diz que demitiu Renato pensando no Brasileiro

Peter Siemsen também revelou que deve anunciar o treinador substituto em dois dias

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Presidente justificou a demissão de Renato Gaúcho
REPRODUÇÃO/FLUMINENSE
Presidente justificou a demissão de Renato Gaúcho

Após anunciar a demissão do técnico Renato Gaúcho na manhã desta quarta-feira, o Fluminense manteve o mistério quanto ao possível substituto. O presidente do clube, Peter Siemsen, convocou uma entrevista coletiva para explicar os motivos da saída do treinador. “Entendemos que valia a mudança no momento. Não estávamos conseguindo os resultados que queríamos”, disse.

Outro fato que apressou a saída do treinador foi a proximidade do início do Campeonato Brasileiro, o primeiro jogo do Fluminense está marcado para o dia 19 de abril. “Entendemos que esses dias antes do Brasileiro são preciosos para uma nova preparação. Acho que ninguém está satisfeito com o resultado que está sendo produzido em campo. Seria pior se a decisão fosse esperar e ter que fazer a mudança no meio do Brasileiro, isso, sim, seria erro de planejamento”, argumentou.

O dirigente também revelou que, em no máximo dois dias, o clube deverá anunciar o nome de um novo técnico. O escolhido, em sua primeira partida, terá o desafio de buscar a classificação para a próxima fase da Copa do Brasil, contra o Horizonte. Não será uma tarefa fácil, já que na partida de ida o Fluminense foi derrotado por 3 a 1 no Ceará, e terá que reverter o quadro no Maracanã. O jogo está marcado para o dia 10 de abril.

Ao demitir Renato Gaúcho, Siemsen foi contra a vontade de Celso Barros, presidente da Unimed, patrocinadora do clube, que queria manter o treinador. Mas o dirigente do Fluminense garantiu que, apesar da divergência, a relação com o parceiro segue sem problemas. “Divergir é algo natural. Mas entendemos que era tempo de mudança. Não é nada pessoal.”

Enquanto o clube não anuncia um novo técnico, Marcão comandará interinamente a equipe, mas a efetivação dele foi descartada por Siemsen, no momento. O presidente não falou sobre o substituto de Renato Gaúcho, mas o nome de Ney Franco, atualmente no Vitória, é visto com bons olhos no clube.

Leia tudo sobre: fluminensepeter siemsenpresidenterenato gauchofutebolesportetreinadordemissao