Lacerda admite concorrer ao governo de Minas

Prefeito lembra que o prazo para a decisão termina na sexta-feira à noite e que está conversando sobre o assunto

iG Minas Gerais | Carlos Chagas e Carla Alves |

Com as expectativas voltadas para o anúncio oficial sobre sua decisão em relação ao governo de  Minas, o prefeito Marcio Lacerda admitiu há pouco que poderá, realmente, deixar a Prefeitura de Belo Horizonte para concorrer à liderança do Estado. Durante solenidade de entrega da prestação de contas na Câmara de Vereadores, o prefeito, que é filiado ao PSB, confirmou que existe a possibilidade de disputar com Fernando Pimentel, pré-candidato petista.   "O prazo é até sexta à meia-noite. Existe uma conversa e estou dialogando com as possibilidades, pois tenho um compromisso com a cidade", disse ele. Marcio Lacerda, que durante muito tempo considerou como descartada a possibilidade de deixar a prefeitura, confirmou que amanhã terá um encontro com o senador e presidente nacional do PSDB, Aécio Neves.   Na sexta-feira, vence o prazo da Justiça Eleitoral para desincompatibilização de cargos públicos aos  candidatos do pleito de outubro.    Sobre o seu relacionamento com o PSDB, Marcio reiterou que sempre teve uma relação de mais alto nível com o partido tucano. Em 2012, durante a campanha à reeleição pela prefeitura da capital, o PSB e o PT, que eram antigos aliados na cidade, foram para lados opostos após uma divergência em relação à coligação. Os petistas decidiram, então, lançar a candidatura própria com Patrus Ananias. Lacerda foi reeleito com total apoio dos tucanos.   Agora, há pelo menos duas possibilidades: a primeira seria Marcio Lacerda integrar a chapa do PSDB, como vice de Pimenta da Veiga ou até mesmo cabeça de chapa. A outra hipótese é que o prefeito de Belo Horizonte saía como candidato próprio do PSB, com a perspectiva de união com os tucanos num eventual segundo turno.