CBF marca eleição presidencial para dia 16 de abril, quarta-feira

Os 20 clubes da Séria A do Brasileirão e as 27 federações irão votar na eleição presidencial, que ocorre no Rio de Janeiro

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Marin espera o triunfo do Brasil atuando em seus domínios
Paulo Mumia/VIPCOMM
Marin espera o triunfo do Brasil atuando em seus domínios

A CBF definiu na noite de terça-feira a data da sua próxima eleição presidencial. A votação, de forma secreta, foi marcada para o dia 16 de abril, na sua sede, localizada no bairro da Barra da Tijuca, no Rio, e será realizada a partir das 12 horas, de acordo com nota publicada em seu site oficial.  Os clubes da Série A do Campeonato Brasileiro e as federações estaduais foram convocadas para a Assembleia Geral da entidade. Além de eleger o presidente da entidade, os dirigentes também vão escolher cinco vice-presidentes e os membros efetivos e suplentes do Conselho Fiscal.  O estatuto da CBF determina que os 20 clubes da primeira divisão do futebol brasileiro e as 27 federações votem na eleição presidencial. O início do mandato do futuro presidente da CBF começará em abril de 2015, com quatro anos de duração.  Na nota em que confirma a data da eleição, a CBF destaca que as chapas precisam ser registradas até o dia 11 de abril. Para lançá-la, porém, é preciso reunir o apoio de ao menos oito federações estaduais e seis clubes.  A CBF é presidida por José Maria Marin, que assumiu o cargo após a renúncia de Ricardo Teixeira no primeiro semestre de 2012. Marco Polo del Nero, um dos vice-presidentes da entidade e atual presidente da Federação Paulista de Futebol, é o grande favorito para sucedê-lo.  A oposição, liderada por Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians, e Francisco Novelletto, presidente da Federação Gaúcha de Futebol, chegou a articular uma candidatura, mas até agora não teve êxito em tirar seus planos do papel.

Leia tudo sobre: atleticocruzeiroamericacbfeleicoesjose maria marinmarco polo del nero