Carros de luxo tomam avenida para exibição de velocidade

Jovens de 18 a 25 anos, com suas BMWs, Mercedes e até Lamborghinis, chegam a 150 km/h

iG Minas Gerais | jhonny cazetta |

Arrancada. Jovens se reúnem em posto de gasolina para assistir a colegas acelerando por uma das principais avenidas do bairro Belvedere
JOAO GODINHO / O TEMPO
Arrancada. Jovens se reúnem em posto de gasolina para assistir a colegas acelerando por uma das principais avenidas do bairro Belvedere

Com celular e bebida nas mãos, motoristas e curiosos se reúnem no fim da noite para assistir exibições de velocidade de carros de luxo turbinados. O “show”, que em sua maioria reúne jovens de 18 a 25 anos, costuma acontecer na avenida Luiz Paulo Franco, uma das principais vias do bairro Belvedere, na região Centro-Sul da capital, entre quinta-feira e sábado, das 22h até 1h. Realizadas desde o fim do ano passado, as arrancadas já motivaram denúncias de moradores, assustados com o barulho e os riscos que os carros a 150 km/h representam aos pedestres e motoristas. A Polícia Militar informou que já investiga o caso e tenta identificar os participantes, que incorrem em uma série de infrações de trânsito, como direção perigosa, excesso de velocidade e desrespeito à Lei Seca.

A reportagem de O TEMPO acompanhou dois desses eventos na semana passada. O roteiro é sempre o mesmo. Jovens de classe média e alta esperam o movimento do dia a dia cessar e se reúnem em um posto de gasolina da região. São motos e carros como Audi, Mercedes e BMW, modificados em busca de mais velocidade. Até uma Lamborghini, que pode custar até R$ 1 milhão, passou por lá.

Como se estivessem em uma pista de Fórmula 1, os jovens aceleram a uma velocidade entre 120 km/h e 150 km/h, enquanto os demais participantes vibram, aplaudem, filmam e tiram fotos. Diferentemente dos rachas e pegas, os motoristas de carro não disputam espaço na pista ou buscam alcançar menor tempo no trajeto. O que há é uma exibição. No caso das motos, no entanto, os pilotos costumam competir, lado a lado, sempre mostrando manobras como a famosa empinada do veículo.

No dia em que a reportagem esteve no local, nove motoristas e cinco motociclistas tomaram a “pista” para se mostrar. Durante as três horas de evento, nenhuma viatura da polícia foi vista na região.

Ovadas. Se por um lado há muita celebração entre os frequentadores da arrancada, o sentimento é de revolta entre os moradores da avenida. Inconformado com a situação, um deles chegou a lançar, do alto de seu apartamento, dois ovos contra os participantes. O primeiro parou em cima do capô de um New Beetle branco. O segundo acertou o capacete de um dos motociclistas, que, por conta do impacto, foi obrigado a parar com a manobra.

Um morador conta que ataques de fúrias desse tipo são comuns durante as corridas. “Eu mesmo já joguei uns três ovos e cheguei a discutir com um dos meninos, que até debochou de mim. A situação é revoltante, e não duvido nada que qualquer dia desses algum morador se exalte, desça do prédio e comece uma briga com esses filhinhos de papai”, disse o homem. “Eles passam muito rápido, é assustador. Estamos sofrendo demais com isso, o som deles chega a dar eco”, conta o síndico de um dos prédios da rua, Adelmo Domingues.

O síndico de outro edifício, que pediu para não ser identificado, teme que alguém saia ferido dos encontros. “Nosso problema não é só o barulho, que é ensurdecedor, mas também o perigo de acidentes e atropelamentos. Qualquer dia desses, eles podem bater em outro carro e causar acidentes mais graves, que podem levar até a morte”, previu.

Posto

Posição. O posto de gasolina onde os jovens se encontram informou que tem adotado medidas para combater a situação, como a proibição de estacionar dentro do local a partir das 22h.

Relembre

Antigas pistas. Outros pontos da capital e região já foram palcos de exibição de velocidade e pegas. Esse foi o caso da Seis Pistas, da avenida Nossa Senhora do Carmo e, na década de 1990, dos arredores do Mineirão e da avenida Engenheiros, no Alípio de Melo.

O que foi feito. Em alguns lugares, foram colocados redutores de velocidade. Já a polícia, além de prisões, realizou campanhas educativas.

Perfil

Motoristas. Em sua maioria, são jovens entre 18 a 25 anos.

Veículos. Dentre os participantes, estavam Lamborghini, New Beetle, Honda Civic, Audi A 3, e Mercedes. Entre as motos, foi possível identificar uma Custom.

Circuito. Além da Luiz Paulo Franco, as corridas chegam também a vias próximas, como a avenida Paulo Camilo Pena e a BR–356.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave