Bruno César treina e atuará pelo desfalcado Palmeiras

Confirmação de sua presença só veio nesta terça, com a participação no treino tático comandado por Kleina

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Bruno César está rendendo abaixo do esperado e pode ser barrado no Palmeiras
CESAR GRECO/AGÊNCIA PALMEIRAS/DIVULGAÇÃO
Bruno César está rendendo abaixo do esperado e pode ser barrado no Palmeiras

O Palmeiras entrará em campo extremamente desfalcado para pegar o Vilhena, nesta quarta-feira, no Pacaembu, mas ao menos uma boa notícia o técnico Gilson Kleina teve nesta terça. Recuperado de dores na coxa esquerda, o meia Bruno César treinou normalmente e vai para o jogo de volta da primeira fase da Copa do Brasil - na ida o time paulista venceu por 1 a 0 em Rondônia.

Bruno César era uma das muitas dúvidas do Palmeiras para o duelo desta quarta. Ele deixou o gramado sentindo dores musculares na coxa na derrota para o Ituano, domingo, que causou a eliminação nas semifinais do Campeonato Paulista. A confirmação de sua presença só veio nesta terça, com a participação no treino tático comandado por Kleina.

As boas notícias para Kleina param por aí. Isso porquê o treinador não poderá contar com seis jogadores para a partida. Valdivia, com entorse no tornozelo direito; França, com lesão na panturrilha esquerda; Alan Kardec e Juninho, ambos com dores na coxa esquerda; e Wendel, na coxa direita, são ausências confirmadas para pegar o Vilhena.

A única dúvida fica por conta do goleiro Fernando Prass. Ele precisou ser substituído durante a partida contra o Ituano por conta de um problema no tornozelo direito e fará um teste no vestiário antes da partida desta quarta para saber se joga. Thiago Martins, Bruno Oliveira e Diogo já vinham sendo desfalques e seguem fora.

Com tantos problemas, o Palmeiras tem uma dúvida na lateral-direita: Tiago Alves ou Serginho. Gilson Kleina deverá levar a equipe a campo com: Bruno (Fernando Prass); Tiago Alves (Serginho), Lúcio, Wellington e William Matheus; Eguren, Marcelo Oliveira, Mendieta e Bruno César; Leandro e Miguel.

Leia tudo sobre: futebol nacionalpalmeirasverdãobruno césarcopa do brasil