Rildo celebra chance e quer brigar por titularidade no Santos

Quase sempre vindo do banco como opção, meia-atacante tem conquistado Oswaldo de Olivera, que já admitiu "gostar muito" do jogador

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Rildo disputa vaga no ataque santista com Thiago Ribeiro, Gabriel, Geuvânio e Leandro Damião
FLICKR SANTOS/DIVULGAÇÃO
Rildo disputa vaga no ataque santista com Thiago Ribeiro, Gabriel, Geuvânio e Leandro Damião

Rildo tem a ingrata tarefa de brigar por uma vaga no ataque do Santos, o mais positivo do Campeonato Paulista, com 46 gols em 17 partidas, mas tem aproveitado bem as chances que vem tendo. Na semifinal da competição contra o Penapolense, domingo, entrou no segundo tempo com o time perdendo por 2 a 1. Em sua primeira jogada, deu o passe para Leandro Damião empatar e acabou ajudando na vitória de virada por 3 a 2, que garantiu a passagem à final.

Com a decisão de Oswaldo de Oliveira de escalar um time reserva na estreia da Copa do Brasil, quarta-feira, contra o Mixto, na Arena Pantanal, Rildo terá a chance de ser titular e espera mostrar serviço para criar uma dúvida na cabeça do técnico. "Amanhã (quarta) é oportunidade não só minha como dos meninos que estão entrando. É procurar fazer um grande jogo. Temos que pensar no grupo, fazer um grande jogo e trazer essa vitória", declarou o jogador.

Quase sempre vindo do banco como opção, Rildo tem conquistado Oswaldo de Olivera, que já admitiu "gostar muito" do jogador. "A gente fica feliz de receber elogio de um técnico varias vezes campeão como o Oswaldo. Isso só dá mais e mais vontade de trabalhar", comentou o atacante.

Sobre a briga pela titularidade, Rildo sabe que é difícil mexer no ataque santista no momento, devido à grande fase atravessada pela equipe. Thiago Ribeiro, Gabriel, Geuvânio e Leandro Damião vivem ótimo momento, mas o reserva sabe que mesmo sem entrar em campo com os 11 titulares pode ser importante para o grupo, nem que seja evitando uma "acomodação" deste quarteto.

"Para mim é bom, para os jogadores que estão jogando também, não tem aquela acomodação. Acho que todo lugar em que eu passei foi a mesma coisa. Eu começava no banco e minha temporada sempre foi boa. Então estou tranquilo, independente de ser titular ou não. Quando eu entro em campo procuro fazer o meu melhor, o melhor para os meus companheiros e para a torcida. Acho que está dando certo. Agora é pensar na copa do Brasil e fazer um grande jogo amanhã", avaliou.

Leia tudo sobre: futebol nacionalcopa do brasilsantospeixerildooportunidade