Aula de professor a favor da ditadura é invadida na USP

O professor que é declaradamente a favor do regime preparou um texto de ode ao regime militar, mas foi surpreendido por alunos que invadiram a aula com máscaras pretas e gritos de tortura

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

Professor tentou tirar máscaras dos alunos e continuar a aula, mas não conseguiu
Reprodução/ Facebook
Professor tentou tirar máscaras dos alunos e continuar a aula, mas não conseguiu

O professor da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), Eduardo Gualazzi, que também é procurador do estado paulista, ex-diplomata do Brasil e autor de autor da obra "Jânio Quadros: Memorial à História do Brasil e Direito Internacional Administrativo", preparou uma aula especial nesta terça-feira (1°) sobre o golpe militar. A interpretação do professor, no entanto, a respeito deste período da história brasileira, é que não houve um golpe, e sim, uma revolução, e a leitura do texto escrito por ele mesmo, foi interrompida por uma manifestação dos próprios alunos.

A aula foi filmada por uma das alunas e em menos de um dia já tem mais de 6 mil compartilhamentos no Facebook. A reação do professor, de gravata borboleta, foi esbravejar com os alunos e retirar a máscara de alguns- igual às usadas nos presos políticos pelos torturadores durante a ditadura.

Os estudantes invadiram a aula produzindo sons semelhantes aos das torturas ocorridas na época de repressão e, munidos de instrumentos e cartazes, cantaram a música "Opinião" do sambista Zé Keti, que virou um espetáculo encenado por ele e por Nara Leão em 1964, o ano em que foi instaurado o regime militar no país.

Trechos da música entoada pelos estudantes dizem: "Podem me prender, podem me bater, podem até deixar-me sem comer, que eu não mudo de opinião. Daqui do morro eu não saio não".

A invasão dos alunos estimulou outros estudantes e a aula que deveria ser uma espécie de "ode a revolução de 1964" se transformou em um coro contra o golpe militar e a ideia de "revolução" que o professor queria passar.

Veja o vídeo:

 

Leia tudo sobre: professordireito