Estações metropolitanas em Ibirité surpreendem população

Moradores de Ibirité desconhecem porque novas estações de ônibus estão sendo construídas na cidade e não sabem como será o funcionamento dos novos ônibus

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

Os moradores de Ibirité, na região metropolitana de Belo Horizonte,  acompanham, há meses, a construção de uma estação de ônibus na cidade, aos moldes da já existente estação do Barreiro, em Belo Horizonte, no entanto, eles desconhecem os motivos. “A gente não foi avisado de nada, a estação está lá, quase pronta, e a gente ainda não sabe se vão tirar os ônibus do bairro, se teremos que pagar mais pela passagem, como fica?”, questiona o estudante de direito Marcos Antônio Freitas, 35, morador do bairro Mosenhor Horta.

Segundo ele, a conversa que sai dos motoristas de ônibus é que a estação será ativada já a partir do próximo mês, no entanto, nada foi avisado à população. A prefeitura da cidade informou que este questionamento deve ser feito ao Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG), e que o município é responsável apenas pelo terreno.

No DER-MG, a assessoria informou que realmente estão sendo construídas estações metropolitanas em Ibirité e Sarzedo. O funcionamento será da seguinte forma: linhas alimentadoras passarão pelos bairros pegando os passageiros e levando à estação, de onde sairão os ônibus para o centro de Belo Horizonte ou a região hospitalar. A passagem será a mesma e deverá ser paga apenas uma vez, mesmo que o trajeto passe a incluir dois ônibus. Ainda segundo o DER-MG, haverá uma reestruturação do sistema de transporte público nessas cidades e o atendimento das linhas nos bairros será mantido e, possivelmente, melhorado.

Dúvidas

Os moradores de Ibirité pedem mais transparência a respeito dos serviços na cidade. Marcos Freitas, ainda denuncia o atual atendimento dos ônibus no bairro em que mora, o Monsenhor Horta. “Aqui é assim, passa um ônibus pra Belo Horizonte as 6h, e o outro, só as 11h. Sem falar que domingo o ônibus nem passa”, disse. Segundo ele, a população não foi consultada para poder se informar a respeito das novas linhas alimentadoras, quais serão os horários e se as linhas de ônibus que atualmente atendem aos bairros irão mudar ou não.

O DER-MG informou que irá levantar mais informações a respeito das obras e quando elas serão finalizadas, e repassar à reportagem de O TEMPO. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave