Manchester United tenta o improvável contra o Bayern de Munique

Diabos Vermelhos não vivem boa fase, mas querem derrotar o time alemão, um dos favoritos ao título

iG Minas Gerais | GABRIEL PAZINI* |

Kagawa e Rooney são as esperanças do Manchester United contra o favorito Bayern
Reprodução/Facebook
Kagawa e Rooney são as esperanças do Manchester United contra o favorito Bayern

No mesmo momento em que Barcelona e Atlético de Madrid farão o que promete ser um jogo equilibrado na Espanha, Manchester United e Bayern de Munique vão protagonizar um duelo bem interessante na Inglaterra.

O favoritismo é todo dos Bávaros. O time alemão, atual campeão da Liga dos Campeões da Europa e um dos favoritos ao título da atual temporada, conquistou o Campeonato Alemão com sete rodadas antecedência e não para de acumular e quebrar recordes. Inegavelmente, o Bayern tem um time muito superior ao Manchester United.

Os Bávaros, porém, tem dois desfalques para o jogo: Dante (suspenso) e Thiago Alcântara (que se lesionou no fim de semana e fica dois meses de molho), no entanto, com elenco espetacular do Bayern, as ausências não são problema. Para o lugar do espanhol, Guardiola manteve Schweinsteiger, que está jogando muita bola, e promoveu o retorno de Lahm para a posição de volante, na qual o alemão atuou durante quase toda a temporada e sempre com muita qualidade. Para a vaga de Dante, o treinador optou por improvisar o volante Javi Martínez como zagueiro, o que não é nenhuma novidade. Em mais uma mudança, Guardiola ainda optou por escalar Götze na vaga de Toni Kroos.

Já do lado inglês, o Manchester United não conta com o atacante holandês Robin van Persie, lesionado. Para suprir esse desfalque de peso,David Moyes optou por mudar o meio-campo e escalar Rooney mais avançado, como fez em alguns jogos do Campeonato Inglês. E essa formação deu certo. Além disso, o treinador escalou o craque japonês Shinji Kagawa no meio-campo, para dar mais criatividade ao time. Moyes parece finalmente ter percebido que Kagawa dá a criatividade tão pedida e que tanto faltou ao time ao longo da temporada. Não é à toa que a imprensa inglesa e os torcedores do Manchester pediam a escalação do japonês desde setembro do ano passado.

No fim de semana, Kagawa deu uma assistência, criou o lance de um gol e articulou várias jogadas ofensivas, dando nova vida ao jogo dos Red Devils, que funcionou bem com Rooney no comando de ataque. No entanto, isso deve ser insuficiente contra o Bayern. Mata, que também jogou muita bola no fim de semana, não pode defender o Manchester na Champions League, já que atuou pelo Chelsea no torneio. O espanhol também faz diferença no jogo do time vermelho. O jovem Januzaj, que também muda a cara do time, sequer foi inscrito no torneio. Ou seja, o Manchester United tem um time e elenco enfraquecidos para enfrentar os Bávaros.

É claro que Kagawa e Rooney fazem diferença, além da experiência e classe de Ryan Giggs, no entanto, é difícil acreditar em vitória dos Red Devils. Tudo passa pelo começo do jogo e provável pressão inicial dos donos da casa. Se isso render em gol, a partida pode ter uma cara diferente. No entanto, a expectativa é de domínio total do Bayern, que deve ter mais posse de bola, criar muitas chances de gol, marcar o Manchester sob pressão, dificultando a saída de bola do adversário, que já não é lá essas coisas, e, com a intensa movimentação, troca de posição de seus jogadores e mudanças do sistema tático, vencer o jogo sem muitas dificuldades.

O Manchester United pode até sair vencedor do duelo, mas o Bayern de Munique é muito mais time e favorito no confronto. Os Red Devils tentam realizar o improvável nesta terça-feira.

 

Ficha Técnica:

MANCHESTER UNITED X BAYERN DE MUNIQUE

Motivo: Quartas de final da Uefa Champions League, jogo de ida

Local: Old Trafford, Manchester

Horário: 15h45 - de Brasília

Prováveis times:

Manchester United: De Gea; Jones, Ferdinand, Vidic e Büttner; Carrick, Fellaini, Valencia, Kagawa e Giggs; Rooney. Técnico: David Moyes

Bayern de Munique: Neuer; Rafinha, Boateng, Javi Martínez e Alaba; Lahm, Schweinsteiger, Robben, Götze e Ribéry; Mandzukic. Técnico: Pep Guardiola

Árbitro: Carlos Caballo (ESP)

Auxiliares: Roberto Alonso e Juan Yuste (ambos da Espanha)

 

*com supervisão de Leandro Cabido