La Bestia indica o caminho: 'Temos de mostrar a nossa fortaleza'

Com experiência internacional, meia celeste pede respeito ao rival chileno, mas destaca que Cruzeiro tem de jogar o seu futebol

iG Minas Gerais | GABRIELA PEDROSO e GUILHERME GUIMARÃES |

Nada de inventar. Para o experiente meia Júlio Baptista, nesta quinta-feira, o Cruzeiro deve manter o seu estilo de jogo e mostrar à Universidad de Chile a mesma força e raça que levaram a Raposa a golear o adversário no duelo de ida pelo grupo 5 da Copa Libertadores. Na ocasião, contando com o apoio da torcida no Mineirão, o time celeste venceu pelo elástico placar de 5 a 1. "A gente tentará aplicar o nosso futebol e jogar, mesmo que eles dificultem o máximo. Temos de respeitar a equipe deles, mas mostrar a fortaleza que temos, porque só vale um resultado para nós", destacou Júlio Baptista, ciente de que nada mais interessa ao time além da vitória. No Chile, o jogador não espera encontrar a mesma facilidade do primeiro confronto. Júlio Baptista faz questão de ressaltar que cada jogo é uma história diferente e que, por isso mesmo, é preciso respeitar o rival. La Bestia, porém, afirma que, em nenhum momento, o grupo azul pode esquecer da qualidade e da capacidade que tem. "Estamos preparados para tudo. Já vivenciamos muitas coisas. A gente tem uma mentalidade só: que é chegar lá, fazer nosso trabalho - se aproximando muito da perfeição -, que nos aproximaremos do nosso objetivo", completou, reforçando a importância do apoio da torcida. "A torcida tem peso importante, porque joga com a gente, está influenciando o time para vencer. Tenho certeza que, passando por esse jogo, a torcida fará o papel no Mineirão. E teremos outro resultado positivo", assegurou.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposaLibertadoresjulio baptistauniversidad de chilevencer