Até avestruz foi usado em golpes

iG Minas Gerais |

Além de responder por estelionato, falsificação de documentos e formação de quadrilha, o mineiro Thales Emmanuelle Maioline e outros três sócios são acusados de envolvimento em outros grandes golpes, como o do “Avestruz Master”, apontado pela Procuradoria da República como o maior crime financeiro em Goiás, onde foram lesadas pelo menos 40 mil pessoas em mais de R$ 1 bilhão.

Neste caso, ele oferecia contratos de compra e venda de avestruz, com promessa de lucro de 10% em 18 meses, se comprometendo a recomprar as aves abatidas, o que nunca aconteceu. (Da redação)

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave