Final inédita entre três mulheres

Com eliminação de Marcelo, programa vai consagrar a quinta vencedora desde sua estreia no Brasil

iG Minas Gerais |

Angela diz que agiu com o coração
Fotos Rede Globo/Divulgação
Angela diz que agiu com o coração

A 14ª edição do “Big Brother Brasil”, da Rede Globo, termina hoje. O programa, que apresentou poucas novidades e muitas polêmicas, acaba com uma final inédita, que será disputada por três mulheres: Angela Moraes, Clara Aguiar e Vanessa Mesquita. A atração deste ano não chegou a empolgar o público e está com a audiência em baixa.

A final inédita foi formada na noite do último domingo, depois que Marcelo Zagonel, que aparecia como vencedor em todas as pesquisas na internet, foi surpreendentemente eliminado com 55% dos votos do público. Ele era o favorito ao prêmio de R$ 1,5 milhão.

Na história do reality show, apenas quatro vezes uma mulher venceu a disputa. Elas levaram a melhor na quarta, sexta, 11ª e 13ª edição, quando Cida, Mara, Maria Melilo e Fernanda, respectivamente, comemoraram a vitória. Além disso, nunca uma final havia sido protagonizada apenas por mulheres.

As finalistas, entretanto, não disputam a decisão por acaso. Desde o começo da atração, Angela aparece entre os favoritos em pesquisas. Com seu jeito meigo e misterioso, ela conquistou a cada edição o carinho dos fãs. Já as divertidas Clara e Vanessa começaram a fazer sucesso depois que assumiram um romance, o primeiro entre mulheres de todas as edições.

A final do programa, logo mais, é totalmente imprevisível, e as três disputam o prêmio em condições iguais!

Baixa aceitabilidade

De acordo com o autor do “Almanaque da Telenovela Brasileira”, Nilson Xavier, o principal motivo para o programa não ter decolado é a fórmula de disputa. “Acredito que haja um desgaste natural, um cansaço da fórmula apresentada há anos. Não há como segurar audiência quando não há novidades”, aponta ele.

Para o especialista do Museu da TV Elmo Francfort, o público não embarcou no programa pela falta de carisma dos participantes. “Acredito que o público não tenha se identificado com o pessoal da casa. E os dois pilares de um reality são o conflito e a busca pelo desconhecido. São fatores fundamentais que atiçam a curiosidade do público”, diz.

Ibope

A 14ª edição do reality show tem tudo para amargar a pior média de Ibope de todos os tempos. Com 21,8 pontos até o dia 23 de março, ele fica em último lugar, atrás apenas da 13ª edição, que fechou com 23,8. Os domingos de formação de paredão têm os piores índices.

Apesar disso, o programa ainda bomba na internet, ficando sempre entre os assuntos mais comentados na web.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave