Interferência do governo pode excluir seleção uruguaia da Copa

Informações dão conta de que um grupo de importantes empresários ligados ao governo uruguaio teria envolvimento na saída dos principais dirigentes da Federação local

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Forlán foi reserva no primeiro jogo do Uruguai, mas deve ganhar chance contra a Nigéria
Reprodução
Forlán foi reserva no primeiro jogo do Uruguai, mas deve ganhar chance contra a Nigéria

A seleção uruguaia, bicampeã mundial, pode ficar da Copa deste ano. Segundo matéria publicada pelo diário local "El País", a Fifa estaria investigando a saída do presidente Sebastian Bauza e dos principais diretores da Federação Uruguaia. O principal questionamento feito pela entidade é uma suposta interferência do governo na decisão.

Caso o fato seja comprovado, a seleção uruguaia poderia ser suspensa ou, no caso, até mesmo excluída do Mundial do Brasil. Ainda segundo o "El País", informações colhidas pela Conmebol dão conta de que um grupo de importantes empresários ligados ao governo uruguaio teria envolvimento na saída dos principais dirigentes da Federação local.

Vale ressaltar que o futebol uruguaio atravessa um momento de extrema instabilidade, muito por conta das brigas entre torcedores. Na última semana, o presidente José Mujica anunciou a suspensão do policiamento em partidas nos estádios Centenário e Parque Central após verdadeiros 'embates' entre torcedores de Nacional e Peñarol.