Missão Bogotá: encurtar espaços e apostar no contra-ataque

Diego Tardelli acredita que Atlético tem capacidade de voltar da Colômbia com pelo menos um empate, resultado que já daria a classificação às oitavas

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

Tardelli não quer ser eliminado da Copa do Brasil com o Atlético pela terceira vez
BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Tardelli não quer ser eliminado da Copa do Brasil com o Atlético pela terceira vez
O pensamento é de vencer, mas um empate em Bogotá, contra o Santa Fe, na quinta-feira, é o suficiente para o Atlético se classificar às oitavas de final da Copa Libertadores. A receita para conquistar o objetivo é encurtar os espaços do adversário e apostar nos contra-ataques. Pelo menos, esta é a visão do atacante Diego Tardelli. “Podemos jogar fechado e explorar o contra-ataque. O Paulo (Atuori) está trabalhando isso para o time jogar organizado. Estamos a um passo da classificação. Esperamos conseguir um bom resultado”, afirmou o avante alvinegro. De volta ao time, após se recuperar de um problema na coxa direita, Tardelli prevê o confronto mais acirrado da equipe, até agora, na competição. “Para mim, vai ser o jogo mais dificil da competição. Eles (Santa Fe) precisam do resultado, da classificação. E jogar lá é dificil, além da pressão da torcida”, destacou o camisa 9. Mas apesar das dificuldades que o time alvinegro terá pela frente, Diego Tardelli acredita que o Galo tem grandes condições de deixar a Colômbia com a classificação. “Pode vir de um lance de gênio do Ronaldo, ou uma defesa do Victor. Temos jogadores experientes, decisivos, com cheiro de ganhar titulos. Nesse ano não será diferente. Vamos brigar por mais titulos. E contando com a experiência e o talento de todos, é possível conseguir o bi da Libertadores”, comentou.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave