Espécies marinhas devem sofrer grande redistribuição, mostra estudo

Em decorrência das mudanças climáticas, até 2060, peixes e outras espécies devem diminuir nas regiões tropicais e crescer nas latitudes médias e altas

iG Minas Gerais | Da Redação |

Naturalista inglês Charles Darwin desenvolveu teoria evolucionista no santuário ecológico, que recebe milhares de turistas de várias partes do mundo
Naturalista inglês Charles Darwin desenvolveu teoria evolucionista no santuário ecológico, que recebe milhares de turistas de várias partes do mundo

A distribuição de peixes e outras espécies marinhas deve sofrer uma grande redistribuição pelos oceanos em todo o mundo até 2060 diminuindo nas regiões tropicais e crescendo nas latitudes médias e altas, em decorrência das mudanças climáticas, indica o novo relatório do IPCC.

O relatório indica uma redução do potencial de pesca de até 20% em algumas regiões costeiras da América do Sul. Na região Antártica e na linha do Equador, pode chegar a 50%. Já em partes do Oceano Índico e no Hemisfério Norte, o potencial pode crescer 100%. A redistribuição pode reduzir suprimentos, lucros e empregos nos países tropicais. Agência Estado  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave