Marcos Salum lamenta ter aceitado arbitragem mineira

Dirigente afirmou que os donos do apito foram um desastre nos dois jogos e disse que, em Minas, não deixam o América vencer

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - 30.3.2014 - CAMPEONATO MINEIRO 2014 - ATLETICO MG X AMERICA MG - Partida realizada na Arena Independencia em Belo Horizonte MG.
Foto: Douglas Magno / O Tempo
douglas magno
ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - 30.3.2014 - CAMPEONATO MINEIRO 2014 - ATLETICO MG X AMERICA MG - Partida realizada na Arena Independencia em Belo Horizonte MG. Foto: Douglas Magno / O Tempo

No fim do jogo desta noite, no empate de 1 a 1 entre Atlético e América, que decretou a eliminação do alviverde do Campeonato Mineiro, o dirigente Marcos Salum, um dos presidente do conselho gestor do América, criticou demais a atuação dos árbitros nos dois jogos das semifinais.

Ele afirmou que errou em aceitar a arbitragem mineira na partida entre Galo e Coelho. O mandatário reconheceu a atuação ruim do seu clube no primeiro jogo da final, quando acabou goleado por 4 a 1, porém não poupou críticas aos donos do apito nos dois confrontos.

“Acho que América se acertou durante a competição, fez um bom campeonato do meio pra frente e foi jogar um clássico decisivo contra o Atlético. Infelizmente, eu aceitei a arbitragem mineira. Sei que no primeiro jogo o América jogou mal, mas validaram um gol impedido e deixaram de marcar um pênalti. Hoje foi um jogo bonito, a gente não ia classificar (por causa do resultado do primeiro jogo), mas deixem o América ganhar. Aqui em Minas não pode", reclamou.

"Vejo a arbitragem do Brasil todo, só em Minas Gerais que é assim. Eles têm que deixar a gente ganhar também. Temos noção que a gente não ia classificar. Porém, pelo que o Emérson de Almeida Ferreira (árbitro) fez hoje com as expulsões dos jogadores do América, eu tenho vergonha do que vimos aqui”, completou Salum.

O dirigente considerou péssima a atuação do árbitro e disse que ele se desesperou no decorrer da partida. “Pega o critério de cartão e vê se o Carlos Renato e o Obina fizeram faltas para serem expulsos? Ele expulsou o Obina porque implicou com ele o jogo todo. Aí ele se desesperou. O Emérson é um bom juiz, mas ele foi muito mal hoje”, analisou o mandatário alviverde.  

Leia tudo sobre: AmericaCoelhoclassicorevoltaMarcos Salumarbitragem