Sem sustos, Cruzeiro vence o Boa e garante vaga na final do Mineiro

Raposa abriu o placar com Dagoberto, de pênalti, viu o Boa empatar com Mateus e garantiu a vitória com gol de Bruno Rodrigo

iG Minas Gerais | BRUNO TRINDADE |

ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - 30.3.2014 - CAMPEONATO MINEIRO 2014 - CRUZEIRO X BOA ESPORTE VARGINHA - Partida realizada no Estadio Mineirao em Belo Horizonte MG.
Foto: Douglas Magno / O Tempo
douglas magno
ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - 30.3.2014 - CAMPEONATO MINEIRO 2014 - CRUZEIRO X BOA ESPORTE VARGINHA - Partida realizada no Estadio Mineirao em Belo Horizonte MG. Foto: Douglas Magno / O Tempo

Com uma atuação segura e sem sustos, o Cruzeiro venceu o Boa Esporte, na tarde deste domingo, por 2 a 1, no Mineirão, e garantiu a vaga para a grande final do Campeonato Mineiro. Dagoberto e Bruno Rodrigo fizeram para a equipe celeste. Mateus descontou para o time de Varginha. O triunfo pode servir de combustível para a Raposa buscar os três pontos contra a Universidad de Chile, na Copa Libertadores, e manter-se vivo na disputa pela vaga nas oitavas.

Porém, mesmo com a classificação, o campeão brasileiro esteve longe de reeditar as exibições que o levaram ao topo do futebol nacional. O ponto positivo ficou pela atuação da linha defensiva, que contou com a entrada de Samudio, acertando a marcação. No geral, os cruzeirenses erraram muitos passes, não conseguindo criar muitas chances como costumava fazer no Gigante da Pampulha.

O Cruzeiro começou a partida imprimindo um ritmo forte, usando jogadas pelas pontas para abrir a defesa adversária, com Marlone puxando as principais investidas. O Boa veio fechado, tentando surpreender nos contra-ataques. Aos poucos, a Raposa ia ganhando território e criando chances com perigo. A primeira veio aos 6 min em uma cabeçada do zagueiro Dedé, mas Leandro defendeu.

Aos 13 min, foi a vez do Boa responder. Malaquias mandou uma bomba e Fábio espalmou. No rebote, Edmar chutou por cima, desperdiçando uma grande chance. O time estrelado também perdeu uma chance incrível aos 19 min. Samudio cruzou e Dagoberto, na pequena área, cabeceou para fora.

Quando o confronto estava equilibrado, a defesa do Boa vacilou. Após lançamento de Dedé, o zagueiro boveta achou que não tinha ninguém do Cruzeiro e deixou a bola passar. Willian entrou por trás da defesa e foi derrubado pelo goleiro Leandro. O juiz marcou o pênalti, aos 28 min. Dagoberto, com muita categoria, fez 1 a 0, garantindo a vantagem simples, que persistiu até o fim da primeira etapa.

No segundo tempo, o Boa logo conseguiu empatar. Aos 5 minutos, Malaquias rolou e Mateus mandou uma bomba no canto, sem chance para Fábio.

Com a boa marcação dos visitantes e com os próprios erros de passe, a Raposa só conseguiu desempatar em um lance de bola parada. Após cobrança de escanteio, Bruno Rodrigo cabeceou com força, aos 17 min, deixando os cruzeirenses novamente na frente.

Sem força para reagir, o Boa viu o Cruzeiro criar algumas chances, a melhor delas com Marlone, aos 33 min. Ele recebeu belo passe de Willian e chutou forte, mas Leandro defendeu. A Raposa conseguiu administrar o restante do jogo e garantir mais um triunfo no Mineirão.

FICHA TÉCNICA Cruzeiro 2x1 Boa Esporte Motivo: Jogo de volta das semifinais do Campeonato Mineiro Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG) Árbitro: Wanderson Alves de Souza (CBF/FMF) Gols: Dagoberto (C); Mateus (B) Cartões amarelos: Willian, Dagoberto (C); Moisés Ribeiro, Betinho, Marcel, Francismar (B) Público e renda: 12.587 pagantes / R$ 404.785,00 Cruzeiro: Fábio; Ceará (Mayke), Dedé, Bruno Rodrigo e Samudio; Nilton (Henrique), Lucas Silva, Willian e Marlone; Dagoberto e Júlio Baptista (Borges). Técnico: Marcelo Oliveira

Boa Esporte: Leandro; Edmar; Neylor, Mateus (Wendel) e Marinho Donizete; Vinícius Hess, Moisés, Betinho e Marcel; Malaquias (Filipinho) e Francismar. Técnico: Ney da Matta

Leia tudo sobre: cruzeiroboa esportemineirofinaldagobertobruno rodrigo