“Falta raça na Libertadores”, afirma China Azul

Torcedores não estão satisfeitos com o desempenho da equipe celeste na competição internacional

iG Minas Gerais | BRUNO TRINDADE |

Os torcedores do Cruzeiro não estão nada satisfeitos com a forma que a equipe celeste tem atuado na Copa Libertadores da América. A falta de bons resultados, conforme a China Azul, é consequência da ausência de raça dos atletas cruzeirenses nas partidas pelo torneio sul-americano.

“Está faltando vontade, entrosamento e união dos jogadores. Os jogadores não estão conseguindo ter a mesma raça que apresentavam antes”, declarou a estudante Bruna Oliveira, 21.

A personal trainer Aline Carvalho, 25, também reclama da falta de vontade dos alteras cruzeirenses. “Está faltando raça. E a união dos jogadores também não está legal, porque um está querendo se sobressair mais do que o outro”, analisou a torcedora.

Além da falta de raça, o analista de sistemas Helmut Costa, 31, diz o time está com excesso de confiança. “Além de entrar na Libertadores de 'salto alto', os jogadores do Cruzeiro não aprenderam a lidar com a catimba da Libertadores. Também está faltando força de vontade ao time”, disse.

O engenheiro eletricista Guilherme Chediack, 27, afirmou que o Cruzeiro tem mais facilidade para jogar competições de pontos corridos, que exigem mais regularidade. "Tem faltado maturidade na Libertadores para o time. Se for uma competição de pontos corridos, como o Brasileiro, o time consegue jogar melhor. Competição mais curta com mata-mata tem trazido muitas dificuldades para o Cruzeiro. A equipe precisa de raça, de vontade de jogar e de saber lidar com a catimba dos adversários", declarou.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposalibertadoresraca