Videogame é um passatempo comum entre os boleiros hoje

Jogadores do Galo e da Raposa estão entre os que não abrem mão do lazer com os joguinhos

iG Minas Gerais | Josias pereira |

Em casa, Everton Ribeiro se prepara para jogar Call of Duty MW3
Fotos Instagram/Reprodução
Em casa, Everton Ribeiro se prepara para jogar Call of Duty MW3

Concentração, aquele momento que para muitos jogadores de futebol é tido como uma verdadeira prisão. Horas de privação da família, dos amigos, tudo em prol de uma vitória, de um campeonato importante. Nos tempos áureos de Renato Gaúcho e Romário, alguns até pulavam o muro do CT. Hoje, para manter uma vida mais regrada, os jogadores tentam se distrair como podem. O grande sucesso entre os atletas é, sem dúvidas, o videogame.

Durante a preparação do Atlético para a temporada 2014, o campeonato do jogo Fifa 14 fez sucesso entre os jogadores. Enquanto o volante Pierre narrava os animados confrontos de futebol virtual, Neto Berola, André, Tardelli e Jô se revezavam em busca da liderança do torneio. Os encontros foram até registrados no Instagram do camisa 9 atleticano dando conta da agitação das partidas. “É o nosso passatempo. A gente encontra e aí esquece tudo. Queremos mesmo é jogar, nos divertir”, afirma Pierre, o “narrador” oficial das partidas virtuais.

Mas o considerado vício entre os atletas também já foi deixado de lado, tudo em prol da conquista da América. Foi o que revelou o ex-zagueiro alvinegro Rafael Marques. “Em todos os jogos nós nos reuníamos um dia antes e rezávamos todos juntos pedindo a bênção de Deus e ajuda aos céus. A gente firmou o compromisso de largar o videogame, né, que é um vício, e rezar por uma hora na noite antes dos jogos”, relembra.

No Cruzeiro, a história também não é muito diferente. As horas de lazer são ocupadas com os tradicionais encontros no mundo virtual. “É claro que a concentração serve para você focar totalmente no jogo. Mas eu acho importante você ter um momento de lazer. O videogame é ótimo para isso. Tira um pouco da tensão e do nervosismo antes dos jogos”, afirma o jovem lateral-direito Mayke.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave