Autoridades também não se entendem

iG Minas Gerais |

Ao mesmo tempo em que as mulheres não sabem como reagir às agressões no transporte público, governantes, apesar de concordarem que é preciso denunciar, divergem em relação à tipificação criminal da prática. Enquanto o Conselho Estadual da Mulher, vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Social, afirma que os assédios podem ser enquadrados na Lei Maria da Penha, a Polícia Civil descarta a possibilidade.

“O silêncio é parceiro da impunidade, por isso é preciso denunciar. E a Maria da Penha incorpora a violência de gênero”, explica a presidente do conselho, Neusa Melo. Já a delegada de atendimento à mulher Margaret de Freitas ressalta que a lei é “específica para violência doméstica e familiar, e não tem nada a ver com esse crime”. (LM)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave