‘Defender’ o país do comunismo

Militares acreditam que programas como o Bolsa Família são bases de um golpe de esquerda no Brasil

iG Minas Gerais | Carla Kreefft |

1964. Centenas de milhares vão para as ruas do Rio marchar contra a “ameaça comunista” que rondava o Brasil, governado, na época, por João Goulart
Reprodução/Youtube
1964. Centenas de milhares vão para as ruas do Rio marchar contra a “ameaça comunista” que rondava o Brasil, governado, na época, por João Goulart

Ditadura nunca mais! Essa é a frase mais dita durante os atos que relembram o golpe de 1964. Mas será que o risco de reprise de um golpe e do restabelecimento do regime militar está mesmo afastado?

Para algumas lideranças das Forças Armadas, sempre que o “terror do comunismo” rondar o país, cabe aos militares “proteger a nação”. Parte dos militares acredita que está em curso um movimento para implantar o comunismo no Brasil e em toda a América Latina.

“Eu não posso prever em quanto tempo. O que eu posso te dizer é que eles já estão no processo revolucionário, e, nesse processo, a primeira coisa que ocorre é a conquista do governo”, disse o general da reserva Marco Antônio Felício da Silva em palestra realizada no Círculo Militar, em 2013, falando sobre a possibilidade de um golpe comunista no Brasil.

Dezenas de sites, de autoria de militares ou não, falam de uma tentativa das esquerdas, especialmente o PT, de estabelecer governos ditatoriais baseados no comunismo. Alguns desses sites não passam de brincadeiras de pessoas que têm como objetivo apenas testar a possível adesão à proposta. Já outros, especialmente os ligados aos militares, falam de uma iniciativa, que começou com a criação do Foro de São Paulo, para implantação do comunismo a partir dos governos considerados populares, como o do Brasil e o da Venezuela, além da Cuba castrista.

ASSISTENCIALISMO. Segundo o general Felício, programas sociais como o Bolsa Família têm como objetivo garantir as bases do golpe. Ele ainda afirma que a mídia, que, na opinião dele, é composta por “esquerdistas”, corrobora a intenção de efetivar o golpe.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave