Arsenal e City empatam e não se aproximam do Chelsea

Mas, se por um lado escapou de perder no clássico, o time de Londres ficou mais distante da luta pelo título ao estacionar na quarta posição, agora com 64 pontos

iG Minas Gerais | agência estado |

O Arsenal saiu perdendo e depois foi buscar o empate por 1 a 1 com o Manchester City, em casa, no último jogo deste sábado pela 32ª rodada do Campeonato Inglês. Mas, se por um lado escapou de perder no clássico, o time de Londres ficou mais distante da luta pelo título ao estacionar na quarta posição, agora com 64 pontos.

Já o City, terceiro colocado, agora com 67 pontos, desperdiçou a oportunidade que tinha de alcançar o líder Chelsea. O resultado, porém, não pode ser considerado ruim para a equipe de Manchester pois ela disputou um jogo a menos do que o vice-líder Liverpool que tem 68 pontos e ainda atuará diante do Tottenham neste domingo pela 32ª rodada, e duas partidas a menos do que o Chelsea, este com 69 pontos depois de ter amargado uma derrota por 1 a 0 para o Crystal Palace, neste sábado.

Atuando fora de casa, o City abriu o placar já aos 17 minutos do primeiro tempo. Podolski perdeu a bola no campo da equipe de Manchester, que saiu em rápido contra-ataque. David Silva invadiu pela direita, cortou para o meio e tocou no lado esquerdo da grande área para Dzeko, que bateu forte para a bola acertar a trave e voltar para os pés do meia espanhol. E David Silva foi rápido para finalizar para as redes mesmo marcado de perto por um defensor.

Após o gol, o City seguiu criando as melhores chances ofensivas na primeira etapa, mas depois voltou para o segundo tempo em ritmo lento e acabou sofrendo o empate já aos 8 minutos. Podolski se redimiu do vacilo que resultou na jogada do gol do time adversário ao receber um passe na esquerda e cruzar para Flamini, que bateu de primeira para assegurar o empate para o Arsenal.

Depois do empate, o City acordou e voltou a ser ofensivo. O brasileiro Fernandinho chegou a assustar o goleiro adversário em forte chute de fora da área, enquanto Touré e Dzeko também desperdiçaram boas oportunidades. Já o Arsenal, mesmo precisando vencer, não teve forças para buscar o 2 a 1.

Leia tudo sobre: chelseafutebol