Conclusão pode ficar para depois do pleito

iG Minas Gerais |

O advogado do ex-deputado Eduardo Azeredo, José Gerardo Grossi, aposta na absolvição do seu cliente. Para ele, “não existem provas que impliquem na condenação” do tucano. “Tenho esperança na absolvição”, disse.

O promotor do Ministério Público de Minas João Medeiros, que faz a acusação contra outros nove réus em Belo Horizonte, afirma que há possibilidade de a sentença no caso de Azeredo ser conhecida ainda em 2014. Mas diz que são pequenas as chances de a decisão ser conhecida antes do pleito de outubro.

Primeiro é necessário publicar a ata da sessão do STF que remeteu o processo à Justiça de Minas, o que não tem previsão de acontecer. No Fórum Lafayette, o juiz responsável terá que estudar as 10 mil páginas do documento. “O juiz ou a juíza ainda pode pedir algum diligência se entender que ela é necessária”, observou José Gerardo Grossi.

A ação deverá ser julgada na 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte. Depois da sentença, ainda há possibilidade de recurso ao Tribunal de Justiça e ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). Caso haja, ainda, alguma questão constitucional a ser esclarecida no processo, o caso poderá ser levado ao STF. (GR)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave