Consórcio de Furnas leva usina Três Irmãos

iG Minas Gerais |

São Paulo. O leilão da usina Três Irmãos durou poucos minutos. O certame organizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) teve como vencedor o Consórcio Novo Oriente, formado por Furnas, com 49,9%, e o fundo de investimento Constantinopla, com 50,1%. A proposta foi a única a ser apresentada e não teve deságio. Trata-se do primeiro leilão de geração baseado nas regras da Medida Provisória (MP) 579/12. A usina Três Irmãos, de 807,5 MW de capacidade instalada, pertencia à Cesp, que decidiu não prorrogar a concessão com base na remuneração proposta pela União no âmbito da MP.

O critério para vencer a concorrência era oferecer o menor Custo de Gestão dos Ativos de Geração (GAG), fixado em R$ 31,6 milhões/ano (ou R$ 16,6/MWh por ano), para operar o empreendimento. O consórcio ofereceu menos de R$ 1 a menos.

O diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, utilizou a expressão “sucesso do sucesso” para classificar o leilão de Três Irmãos,

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave