Unilever-RJ vence Pinheiros-SP e está nas semifinais

Equipe carioca jogou dentro de casa e, apesar de algumas dificuldades, venceu as paulistanas no segundo jogo da série

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Unilever teve melhor desempenho ofensivo
MÁRCIO RODRIGUES - MPIX
Unilever teve melhor desempenho ofensivo

O Unilever é o segundo classificado para as semifinais da Superliga feminina. Nesta sexta-feira, a equipe do técnico Bernardinho venceu o Pinheiros por 3 a 0 (21/17, 21/19 e 21/16), dentro de casa, no ginásio do Maracanãzinho. A primeira vitória na série melhor de três aconteceu fora de casa, em jogo apertado, decidido somente no tie-break.

Assim como aconteceu no jogo de abertura das quartas de final, as cariocas tiveram muitas dificuldades. Mesmo com um investimento superior às adversárias, o Unilever teve pela frente um adversário aguerrido e com muito volume de jogo. 

A parte defensiva do Pinheiros funcionou bem e exigiu bastante do time do Rio de Janeiro. 

No entanto, a maior experiência da equipe da casa contribuiu para fazer a diferença, principalmente nos momentos decisivos. Em situações onde as paulistas poderiam buscar a reação, uma queda de ritmo logo era demonstrada, fazendo o domínio voltar a ser do Unilever. "Conseguimos fazer um bom jogo taticamente e neutralizar pontos fortes delas. Estamos fazendo uma alta e temporada de altos e baixos, com algumas dificuldades. Mas conseguimos mostrar poder de superação e o grupo está de parabéns", elogia a central Juliecy. 

O time de Bernardinho, que se classificou em terceiro lugar, voltou a apresentar erros recorrentes desta temporada, como na recepção. Os altos e baixos neste fundamento motivaram as paulistas, que tentaram explorar ao máximo o saque, com sucesso em alguns momentos.

Com melhor aproveitamento nos ataques, o Unilever aproveitou para abrir vantagem em muitos momentos do duelo. Assim que assumia a frente do placar, o time da casa não demorava para deixar o ritmo cair e ver a diferença no placar ser diminuída.

Depois de vencer, com dificuldades, os dois primeiros sets, o Unilever teve mais tranquilidade na terceira parcial, com uma margem maior no marcador. No entanto, não demorou para o panorama das parciais de abertura se repetir, com o time da casa caindo de produção e permitindo a reação adversária.

Apesar de todo esforço do Pinheiros, o maior equilíbrio do Unilever fez a diferença no resultado final.

Agora, o atual campeão brasileiro aguarda o vencedor do confronto entre São Cristóvão Saúde-São Caetano-SP e Vôlei Amil-SP. A vantagem é do time de Campinas, que venceu o primeiro confronto. "A Superliga está muito equilibrado e teremos trabalho pela frente.  Temos muitas coisas para melhorar, até pelo campeonato estar mais difícil a cada ano. O desenvolvimento pode aparecer em vários aspectos", analisa a líbero Fabi, do Unilever

Ao Pinheiros, resta sair de cabeça erguida da Superliga com a melhor campanha dos últimos anos. Antes considerada uma equipe que não costumava incomodar as principais forças do país, neste ano o time de São Paulo desempenhou um papel acima da média, conseguindo, inclusive, manter invencibilidade por várias rodadas no início da fase de classificação.

As duas últimas partidas do torneio deixaram claro o bom trabalho do técnico Wagão, com um grupo jovem e de muito potencial, que pode render ainda mais nas próximas temporadas. "Nosso time sempre foi marcado pela união, superação e alegria. Conseguimos mostrar tudo isso. Mas nos faltou querer mais e não esperar tanto. Queríamos muito, mas não conseguimos colocar para fora o nosso objetivo", lamentou a ponta Andreia, um dos destaques do time na temporada.