Dupla que matou caixa de supermercado será indiciada por latrocínio

Os suspeitos disseram que estão arrependidos do crime e que o disparo foi acidental; eles são suspeitos de outros cinco crimes na cidade

iG Minas Gerais | Natália Oliveira |

undefined

A dupla que assassinou a caixa de supermercado Gabriela da Cunha Oliveira, de 16 anos, na última sexta-feira (22),  durante um assalto em Itaúna, na região Centro-Oeste do Estado deve ser indiciada por latrocínio - roubo seguido de morte - segundo o delegado Weslley Amaral de Castro, da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio de Itaúna. Ele afirmou que Michael Jordan Alves Moura, de 18 anos, e Danilo Menezes de Almeida, de 30, se mostraram arrependidos do crime.

“Em depoimento eles disseram que não queriam ter cometido o assassinato, apenas o roubo. O Michael chegou a chorar e pediu perdão a família da vítima”, contou o delegado. Segundo ele, o suspeito disse que o tiro que atingiu a adolescente foi acidental, mesmo assim esses serão indiciados por latrocínio, já que o crime se configura por roubo seguido de morto de qualquer forma. Se forem condenados, os suspeitos podem pegar entre 20 e 30 anos de prisão.

Além do latrocínio, a dupla pode ser indiciada por outros crimes,  já que eles são suspeitos de outros cinco assaltos na cidade. “Eles foram reconhecidos por outras vítimas de assaltos ao comércio. O que percebemos é que os dois eram bem inexperientes, eles não sabiam manusear bem as armas e utilizam a mesma moto e o mesmo capacete em todos os crimes”, disse o policia.

Segundo ele, o inquérito só deve ser concluído, após a investigação de todos os crimes. A Polícia Civil está levantando ainda se os suspeitos cometeram outros crimes, além desses já levantados. Os criminosos foram levados para a Penitenciária Doutor Pio Canedo em Pará de Minas, na região Central do Estado.

De acordo com a polícia, se ficassem presos em Itaúna, eles poderiam ser mortos por outros presos já que o assassinato da adolescente causou comoção e revolta nos moradores da cidade. Os dois suspeitos foram presos na última segunda-feira (24). A polícia chegou até eles por meio das imagens da câmera de segurança do supermercado que foram divulgadas. A população da cidade, revoltada com crime, tentou linchar os suspeitos.

O crime

A adolescente foi morta enquanto trabalhava como caixa de um supermercado no centro da cidade. Durante o assalto, registrado pelas câmeras de segurança do local, dois homens usando capacetes de moto pretos abordam a adolescente, que não reage ao assalto e começar a passar dinheiro aos suspeitos.

A ação dura cerca de 35 segundos, tempo para os criminosos recolherem uma quantia em dinheiro e dispararem um tiro, que atravessou o corpo da adolescente. Em seguida, os suspeitos fugiram.

A jovem chegou a ser socorrida para o Hospital Casa de Caridade Manoel Gonçalves, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo o delegado Wesley Amaral de Castro, que investiga o caso, é possível que o disparo que matou Gabriela tenha sido feito acidentalmente.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave