Governo volta a descartar risco de apagão no Brasil

Poucos meses atrás, o governo federal falava em "risco zero" sobre a possibilidade de o Brasil enfrentar falta de energia elétrica

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Diante da repercussão que teve a entrevista do ministro Edison Lobão ao The Wall Street Journal, na qual ele falou sobre a hipótese de o governo lançar uma campanha de eficiência energética para estimular a população a reduzir, voluntariamente o consumo de energia elétrica, o Ministério de Minas e Energia (MME) divulgou na tarde desta sexta-feira (28), nota sobre o assunto e descartou risco de apagão.

A nota é dividida em quatro pontos. No primeiro deles, o MME cita que, nessa entrevista ao jornal norte-americano, "o ministro de Minas e Energia reafirmou que, não obstante as atuais condições climáticas desfavoráveis, responsáveis pela redução do volume de água dos reservatórios de grande parte das hidrelétricas, o sistema elétrico brasileiro dispõe de equilíbrio estrutural capaz de garantir, sem restrições, o abastecimento do País".

No segundo tópico, o MME cita: "O ministro afirmou que, independentemente do quadro atual, não se recusaria a recomendar à população que siga o seu exemplo pessoal de evitar o desperdício de energia, mas sem referir-se especificamente a qualquer evento".

Em terceiro lugar, o ministério afirma que "para o período de realização da Copa do Mundo, o governo montou um plano especial para garantir as condições necessárias e adequadas ao atendimento de energia elétrica das 12 cidades-sede durante o evento, que inclui dupla alimentação proveniente de subestações diferentes, reforço da transmissão e geração, além de outras providências".

Ainda com o objetivo de reforçar que a segurança do setor elétrico nacional está sob forte atenção federal, a nota do MME menciona, por fim, que "as condições de abastecimento de energia elétrica do País estão sendo monitoradas permanentemente pelo Operador Nacional do Sistema (ONS) e pelo Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE)".

Poucos meses atrás, o governo federal falava em "risco zero" sobre a possibilidade de o Brasil enfrentar falta de energia elétrica. Aos poucos, o discurso foi mudando. Na metade de fevereiro, o CMSE divulgou nota citando "baixíssima probabilidade" de apagão. Na metade de março, o comitê mudou a percepção e passou a admitir "baixa probabilidade" de faltar eletricidade. Hoje, a entrevista de Lobão ao The Wall Street Journal reacendeu o debate, mas a nota do MME tratou de reafirmar a posição do governo federal de que o sistema elétrico nacional não falhará, descartando a possibilidade de apagão.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave