Oposição critica “eu não sabia”

iG Minas Gerais |

Para Dias, governo mostra irresponsabilidade
Waldemir Barreto/Ag. Senado - 17.7.2013
Para Dias, governo mostra irresponsabilidade

Brasília. A oposição atacou a versão da presidente da Petrobras, Graça Foster, que disse desconhecer comitê interno da refinaria de Pasadena (EUA). Segundo reportagem divulgada ontem pela “Folha de S.Paulo”, a estatal identificou a existência do comitê há mais de sete anos. Para o vice-líder do PSDB no Senado, Alvaro Dias (PR), a fala de Graça mostra que a gestão do PT trata a estatal com desinteresse. “Isso revela descaso com uma empresa tão importante para o país. São negócios de valores expressivos tratados como se fossem migalhas, com desdém. Isso beira a irresponsabilidade administrativa”, afirmou. O líder do DEM na Câmara, Mendonça Filho (PE), afirmou que a contradição reforça a necessidade de uma CPI. “É estarrecedora essa revelação, porque ou a presidente da Petrobras desconhecia o comitê, o que revela uma incompetência de que não tem domínio sobre a empresa, ou ela mentiu. Essa é uma situação delicada e ela vai ter que apresentar suas explicações ao Parlamento”, disse. Para tentar esvaziar as articulações para a criação de uma CPI, o governo negociou a ida de Graça ao Senado e à Câmara em abril. A ideia é transformar a fala da presidente numa defesa da empresa. Pré-candidato do PSDB à Presidência, o senador Aécio Neves (MG) disse que Graça Foster está “se contaminando pelas versões” com a explicação de que não sabia. “Eu acho que ela está se contaminando um pouco pelas versões de cima: eu não sabia”, disse.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave