Juventude também reivindica melhorias

Com uma pauta focada na educação, mais de 500 estudantes fizeram, na manhã da última quinta-feira (27), uma marcha entre a praça do Brasileia e a Câmara Municipal, na região Central

iG Minas Gerais | Lisley Alvarenga |

Protesto pacífico reuniu centenas de estudantes na região Central da cidade, na quinta (27)
Moisés Silva
Protesto pacífico reuniu centenas de estudantes na região Central da cidade, na quinta (27)

Além do funcionalismo público, as manifestações que vêm tomando conta das ruas da cidade também contaram com a presença da juventude. Com uma pauta focada na educação, mais de 500 estudantes fizeram, na manhã da última quinta-feira (27), uma marcha entre a praça do Brasileia e a Câmara Municipal, na região Central. O protesto foi pacífico e reuniu participantes de 12 escolas de Betim.

O ato, realizado anualmente pela União Nacional dos Estudantes (UNE) e pela União Brasileira dos Estudantes (Ubes) nos principais municípios do país, contou com o apoio da União Municipal dos Estudantes Secundaristas de Betim (Umes Betim), além de outras entidades estudantis do município.

Entre as principais reivindicações dos estudantes estão as regulamentações do Crédito Educativo Municipal (Creduc) – que busca auxiliar alunos que não têm condições de custear uma universidade, por meio de financiamento – e do meio-passe estudantil; o repúdio ao fim do ensino médio nas escolas estaduais e a exigência do fornecimento gratuito pela prefeitura da carteira de identificação estudantil.

“Entregamos a pauta de reivindicações para representantes do Executivo e do Legislativo locais. No caso do fim do ensino médio, esperamos que o município possa interceder junto com o Estado contra a medida”, explicou Fernando Carlos, presidente da Umes Betim.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave