Homem acusado de abusar de crianças tenta passar por doente e é preso

Criminoso praticava os crimes contra crianças entre 9 e 13 anos na cidade de São Domingos do Prata

iG Minas Gerais | CAMILA KIFER |

Um pedreiro de 54 anos foi preso nesta quinta-feira (27), em Belo Horizonte, suspeito de ter estuprado dez crianças na cidade de São Domingos do Prata, no Vale do Aço. O suspeito chegou a desconfiar que seria preso e resolveu se internar em um hospital da capital mineira, onde tentou se passar por doente mental. A médica que o atendeu percebeu a simulação e deu alta ao suposto paciente, que foi detido ainda na unidade de saúde.

De acordo com o delegado da Polícia Civil Bernardo de Barros Machado, que acompanha o caso, Carlos Roberto Xavier  foi levado para a cadeia pública de São Domingos do Prata, onde irá cumprir prisão preventiva até o julgamento.        O inquérito policial, iniciado há dois meses e ainda em andamento, aponta que Carlos Roberto Xavier teria abusado de dez crianças, entre 9 e 13 anos. Ainda segundo o delegado, o criminoso agia sempre da mesma forma. “Todas as vítimas eram convidadas pelo pedreiro a trabalhar como servente em uma obra. Porém, ele levava todas para o sítio em que morava de favor. Chegando no local, elas eram abusadas sexualmente, sendo obrigadas a fazer sexo anal e oral com o suspeito”, declara.

A polícia chegou até Xavier há dois meses, quando a mãe de um menino de 12 anos ficou sabendo do abuso e registrou um Boletim de Ocorrência na Polícia Militar. Durante as investigações ficou comprovado que o suspeito só abusava de meninos e todas as vítimas eram crianças com as quais ele não tinha nenhum tipo de relação.  A primeira vítima teria sido abusada em 2011, mas só registrou ocorrência depois da primeira denúncia contra o suspeito, feita em janeiro.

Em depoimento, Xavier negou os crimes e afirmou ser doente. Uma avaliação do Hospital Galba Veloso, realizada nos três dias em que ele havia se internado, comprova que o suspeito não tem problemas psicológicos.

A Polícia Civil tem até dez dias para finalizar o inquérito.  Inicialmente o suspeito será indiciado pelo estupro de dez crianças, com possibilidade de aparecer mais vítimas até o fim das investigações. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave