Muricy admite campeonato ruim e vê eliminação justa

Treinador se mostrou tranquilo e nem mesmo os contornos de vexame que marcaram a derrota do São Paulo tiraram ele do sério

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Não houve reclamações, desculpas ou lamentações. Muricy Ramalho reagiu com serenidade à eliminação do São Paulo para o Penapolense nas quartas de final do Campeonato Paulista, na noite de quarta-feira, no Morumbi. Nem mesmo os contornos de vexame que marcaram a derrota nos pênaltis tiraram a tranquilidade do treinador, que reconheceu o desempenho ruim do time na competição.

"Não merecíamos mais do que isso pelo que fizemos no campeonato todo. Estamos mudando alguns jogadores e o time, hoje não foi nosso dia. Foi um jogo que deixou a desejar, esperava um pouquinho mais. Aceitamos a marcação, não podia ser diferente", ponderou o treinador, que curiosamente dizia que o time chegaria forte na fase final.

Apesar de não esconder a fragilidade da campanha, Muricy sabe que a torcida não digeriu bem a eliminação, mas traçou um prognóstico otimista para o Campeonato Brasileiro, que começa no próximo dia 20, contra o Botafogo, no Morumbi. Ele aposta em uma campanha forte no Nacional.

"A decepção é compreensível, não importa se você está reformulando ou não, você tem que se impor. Estávamos em nossa casa, tínhamos que ganhar. Em termos de futuro não tenho dúvida de que vamos melhorar para o Brasileiro."

Ao analisar os erros da equipe, Muricy criticou o excesso de correria dos jogadores e lamentou a falta de tranquilidade para pôr a bola no chão nos momentos de pressão. "Faltou criação. Tínhamos três atacantes abertos, e se você não cria...", analisou o técnico, que evitou criticar Ganso. "Ele não joga sozinho, são os dois volantes também que precisam sair para o jogo", disse.

O São Paulo tem agora 13 dias para voltar a jogar na temporada. O próximo compromisso da equipe é no dia 9 de abril, contra o CSA, no duelo de volta da Copa do Brasil, no Morumbi. No jogo de ida, o time paulista venceu por 1 a 0 e joga pelo empate.  

Leia tudo sobre: muricy ramalhosao pauloderrotapenapolensepaulistajusta