Varejo de Belo Horizonte abre o ano com crescimento de 3,11%

Segmento de máquinas, eletrodomésticos, móveis e louças apresentou o melhor desempenho em vendas comparado com dezembro de 2013

iG Minas Gerais | Da Redação |

O comércio varejista de Belo Horizonte fechou o primeiro mês do ano com crescimento de 3,11% quando comparado com o mesmo período de 2013. De acordo com a economista da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), Ana Paula Bastos, o desempenho é resultado do bom momento do mercado de trabalho.

“Neste ano, a taxa de desemprego na Região Metropolitana de Belo Horizonte está menor em relação ao mesmo período de 2013, fator que possibilitou que muitos consumidores pudessem manter o seu padrão de consumo, contribuindo assim para o aumento das vendas do varejo”, explicou. “Além disso, as tradicionais liquidações de janeiro também impulsionaram os consumidores em ir às compras”, completou Ana Paula.

Nesta mesma base de comparação, o segmento que apresentou o melhor desempenho em vendas foi o de máquinas, eletrodomésticos, móveis e louças (+5,19%). Em seguida estão: supermercados e produtos alimentícios (+4,48%); papelarias e livrarias (+4,17%); produtos farmacêuticos (+3,34%); tecidos, vestuário, armarinho e calçados (+2,66%); artigos diversos que incluem acessórios em couro, brinquedos, óticas, caça, pesca, material esportivo, material fotográfico, computadores e periféricos e artefatos de borracha (+2,35%); ferragens, material elétrico e de construção (+2,33%) e veículos novos e usados - peças (+0,31%).

Quando comparado com o mês imediatamente anterior (Jan.14/Dez.13), o comércio varejista de Belo Horizonte apresentou queda de -2,7%. Desempenho esperado segundo a economista da CDL/BH. “Dezembro é um mês de forte base de comparação devido às compras de fim de ano, melhor período em vendas para o comércio”, explicou Ana Paula. Nesta base de comparação, o único setor que apresentou crescimento foi o de papelarias e livrarias (+5,75%). Para a economista este resultado é reflexo das compras de volta às aulas.

Já nos últimos doze meses (Fev.13-Jan.14) / (Fev.12-Jan.13), o varejo belo-horizontino cresceu 3,91%. “O crescimento nesta base de comparação é um reflexo do desempenho da economia em 2013, ano marcado por alguns fatores negativos ao crescimento do comércio varejista, como a alta dos juros e a inflação”, afirmou a economista da CDL/BH. “Entretanto, as baixas taxas de desemprego não somente na capital mineira como também em âmbito nacional permitiram a manutenção do resultado positivo das vendas em Belo Horizonte”, finalizou Ana Paula.

Os setores que apresentaram crescimento nesta base de comparação foram: máquinas, eletrodomésticos, móveis e equipamentos (+6,64%); papelarias e livrarias (+5,82%); supermercados e produtos alimentícios (+5,5%); tecidos, vestuário, armarinho e calçados (+5,26%); produtos farmacêuticos (+4,58%); ferragens, material elétrico e de construção (+3,46%) e artigos diversos (+2,32%).

Leia tudo sobre: comérciovarejocrescimentovendas