Após cirurgia, Réver espera poder voltar contra o Zamora, no Horto

Zagueiro do Atlético completa pouco mais de um mês de tratamento após cirurgia no tornozelo esquerdo. Réver ainda sonha com Seleção

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Réver é o pilar da defesa alvinegra
BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Réver é o pilar da defesa alvinegra
O zagueiro Réver deixou os gramados para fazer cirurgia no tornozelo esquerdo e, após 36 dias de recuperação, está na expectativa de voltar a defender o Atlético antes do tempo previsto. Com uma esperança de voltar sem precisar utilizar os três meses convencionais de recuperação, o zagueiro sonha em estar disponível para o jogo contra o Zamora, válido pela última rodada da fase de grupos da Libertadores.   O capitão alvinegro sentiu a lesão no tornozelo ainda em 2013, participou do Mundial de Clubes com problemas e não teve como fugir ao procedimento cirúrgico. Com tratamento em tempo integral, o atleta deve realizar a transição do DM para o trabalho com bola na próxima semana. Se ele não aguentar jogar contra o Zamora, o retorno na Libertadores ficará mesmo para as oitavas de final, em caso de classificação atleticana. "É difícil falar exatamente quando eu retorno, mas quero retomar as atividades físicas em duas semanas, para quem sabe poder participar até mesmo do último jogo do Atlético na fase de grupos da Libertadores. Se não conseguir, volto na fase final da competição, caso a gente confirme a classificação”, afirmou o defensor. O jogador já tem contato com a bola e faz trabalho na área de fisioterapia na Cidade do Galo. Sem atuar, Réver acabou sendo bem substituído por Nicolás Otamendi, contratado por empréstimo junto ao Valencia até o início do segundo semestre. ZAGUEIRO NÃO DESCARTA SELEÇÃO Réver perdeu espaço para a Seleção Brasileira após conquistar a Copa das Confederações no meio do ano passado. Tem poucas chances de ser o quarto zagueiro chamado por Luiz Felipe Scolari no dia 7 de maio. A lesão só o distancia. Mas, na cabeça do próprio jogador, a confiança segue inabalável. "Não acredito que essa lesão possa prejudicar uma possível convocação, até porque o Felipão não vai fazer novos testes. Estive na conquista da Copa das Confederações, no ano passado, e pude mostrar a ele no dia-a-dia dos treinamentos como eu posso ajudar", completou.  

Leia tudo sobre: reveratleticolesaobrasil