Mulher prefere cocaína a maconha

Droga é usada por 2% das entrevistadas pela Unifesp, enquanto 1,4% consome a erva

iG Minas Gerais |

SÃO PAULO. A maconha é a droga ilícita mais usada no Brasil. O Levantamento Nacional de Álcool e Drogas, divulgado ontem pela Universidade Federal de São Paulo, informa que 4,8% dos jovens fez uso da substância em 2011 – a pesquisa, feita em 2012, considera o ano anterior como base.

O consumo de cocaína por jovens brasileiros é dos mais altos do mundo. O levantamento demonstrou que 3,4% dos entrevistados fizeram uso da droga no ano anterior à pesquisa e que o consumo é alto entre as mulheres. Elas preferem a cocaína à maconha: cerca de 2% das mulheres usaram cocaína em 2011, enquanto 1,4% afirmou ter fumado maconha.

“Há algo acontecendo com essa geração de meninas”, alerta o psiquiatra Ronaldo Laranjeira, coordenador do levantamento. Ele diz que o estudo não é analítico, mas que, diante dos números, autoridades precisariam tomar algumas medidas: “Quem precisa analisar e pensar como mudar isso são os responsáveis pela política pública do país. Eu me pergunto como será o futuro dessas meninas”.

Para a psicóloga e doutora em psiquiatria Ilana Pinksy, uma das responsáveis pelo estudo, as mulheres estão ascendendo socialmente e isso traz o lado bom e ruim. “É um efeito colateral. Elas estão trabalhando mais, estudando mais, tornando-se mais independentes. Quando saí para pesquisar, vi muitos grupos só de mulheres bebendo, algo que não era tão comum até poucos anos atrás”.

Os pesquisadores não fazem a relação, mas a preferência pela cocaína pelas mulheres pode ser explicado pelo fato de que a maconha pode engordar por aumentar o apetite.

Álcool. O levantamento mostra também que três em cada dez homens brasileiros dirigiram alcoolizados pelo menos uma vez. A infração de trânsito é bem menos frequente entre mulheres (4% do total). No entanto, uma em cada quatro mulheres foi passageira em veículo em que o motorista estava alcoolizado. O levantamento analisou o comportamento de 1.742 homens e mulheres com idade entre 14 e 25 anos e apontou também que os jovens começam a beber pouco antes dos 15 anos de idade, ou seja, três anos antes da idade permitida para o consumo de bebida alcoólica.

O consumo é alto entre os menores de idade: um em cada quatro menores de 18 anos declarou consumir álcool. Considerando todos os entrevistados, metade declarou consumir álcool, e um terço disse beber semanalmente.

Os jovens começam a fumar na mesma idade em que começam a beber, por volta dos 15 anos. O consumo de cigarro vem caindo nas últimas décadas, por causa das campanhas públicas. Mas a pesquisa considera preocupante o fato de que quase 5% dos menores de idade e 18% dos homens entre 18 e 25 anos ainda fumem.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave