Presidente revela que Sagna recusou proposta da Inter

Dirigente promete injetar muito dinheiro para melhorar o elenco e movimentar o mercado no meio do ano

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Mesmo ainda na briga por uma vaga em competições europeias da próxima temporada, já que está na sexta colocação do Campeonato Italiano, a Inter de Milão volta suas atenções para a próxima temporada. Depois de assumir no fim do ano passado, o novo presidente do clube, Erick Thohir, promete injetar muito dinheiro para melhorar o elenco e alguns nomes já são comentados.

O próprio Thohir chegou a admitir o interesse no lateral Bacary Sagna, do Arsenal, mas o jogador recusou a proposta da Inter. "Estávamos interessados no Sagna como alternativa para a formação, precisamos de um substituto caso Nagatomo ou Jonathan se machuquem. Mas o Sagna decidiu ficar na Inglaterra", declarou o presidente do clube italiano.

Depois de se tornar o acionista majoritário da Inter, o magnata Erick Thohir assumiu a presidência em novembro. Em meio a um período de "vacas magras" no futebol italiano, o dirigente promete movimentar o mercado no meio do ano e a imprensa do país tem especulado sobre possíveis reforços. Além de Sagna, Patrice Evra, do Manchester United, Edin Dzeko, do Manchester City, Fernando Torres, do Chelsea, e Álvaro Morata, do Real Madrid, foram os nomes levantados.

Thohir chegou a admitir o interesse neles, mas, nesta quarta-feira, esfriou a possibilidade de contratá-los. "O que eu disse sobre eles é que precisávamos de alguém para o ataque. A mídia falou os nomes e, em seguida, eu disse que poderiam ser úteis para a Inter. Com o Evra nunca houve qualquer discussão".

O mandatário também minimizou a possibilidade de troca de treinador. Na última terça, ele havia dito ao jornal Gazzetta dello Sport que a permanência de Walter Mazzarri no comando da equipe para a próxima temporada não estaria garantida porque "eles todos, incluindo os jogadores, estão sob avaliação". Nesta quarta, no entanto, o dirigente afirmou estar satisfeito com o trabalho do técnico.

"Eu não tenho nenhum problema com Mazzarri e sua liderança. É normal fazer avaliações no final da temporada. Por exemplo, se o nosso site não é bom o suficiente, nós vamos tentar entender o porquê, ou como podemos melhorar a venda de ingressos. Como empresários que somos, precisamos fazer as avaliações", afirmou.  

Leia tudo sobre: sagnarecusoupropostainterfutebol