Dedé não concorda com críticas e pede apoio da torcida

Zagueiro valorizou o trabalho do grupo e do técnico Marcelo Oliveira e disse que as boas vibrações dos torcedores são fundamentais para reação do Cruzeiro na Libertadores

iG Minas Gerais | BRUNO TRINDADE |

Desde a temporada 2013, quando o Cruzeiro conquistou título de tricampeão brasileiro, a torcida celeste está em lua de mel com o time. Porém, a campanha ruim na Copa Libertadores está transformando o clima de confiança em insatisfação. Após o fim da partida contra o Defensor-URU, no Mineirão, parte da China Azul chegou a entoar os gritos de “Vergonha”, por causa do empate dos uruguaios no último minuto.

O zagueiro Dedé ressaltou a importância do apoio da torcida, mas disse que o time não é “sem vergonha” e ainda defendeu o treinador cruzeirense de algumas críticas. “Não gosto de ser contra o torcedor, que nos apoia muito. Mas nosso time não é sem vergonha, nosso treinador não é incapaz. A gente erra, todo o grupo errou, mas temos que estar juntos. O torcedor não pode colocar carga negativa porque a gente precisa da carga positiva deles, não só para ter os resultados, mas também para ajudar o clube. Os torcedores sabem que eles fizeram a diferença ano passado. Quando o ônibus chegava no Mineirão e víamos os fogos, a fumaça, os torcedores gritando bastante, isso nos incentivava demais. Vamos fazer de tudo para que a torcida sempre jogue junto com a gente”, disse.

O defensor afirmou que a torcida pode confiar que a Raposa voltará a reagir, como fez nos momentos difíceis de 2013. “O torcedor joga com a gente, é o nosso 12º jogador, isso é fato. Acho que o único jogo em que as coisas não deram certo foi esse (contra o Defensor). Nos outros, a torcida nos abraçou e vencemos. Não podemos apagar tudo que fizemos. Vamos seguir juntos porque estamos em um clube muito bonito, com uma história bonita, e uma torcida bonita. É muito importante que eles estejam juntos com nós jogadores. O primeiro ponto é a classificação. E se o torcedor fizer igual no ano passado, vamos brigar pelo título com certeza”, concluiu Dedé.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposadedepedeapoiotorcidaLibertadores