Divisão limita a ação de atingidos

A divisão do licenciamento dificulta a articulação dos atingidos e cria uma situação favorável à empresa

iG Minas Gerais | Ana Paula Pedrosa |

Áreas no distrito de Conceição do Mato Dentro sofre com a falta de água e com a obra que passa pela região. Foto: Mariela Guimarães
MARIELA GUIMARAES / O TEMPO
Áreas no distrito de Conceição do Mato Dentro sofre com a falta de água e com a obra que passa pela região. Foto: Mariela Guimarães

Para a pesquisadora do Grupo de Estudos em Temáticas Ambientais (Gesta) da UFMG, Ana Flávia Moreira Santos, a divisão do licenciamento dificulta a articulação dos atingidos e cria uma situação favorável à empresa. “Essa definição restrita de atingidos encobre o processo de expulsão das pessoas que não são consideradas atingidas”, afirma. Ela explica que a intervenção em um ponto pode não causar danos imediatos, mas impactar comunidades distantes.

“A comunidade pode estar a quilômetros de distância da obra e ter seu modo de vida inviabilizado”, diz a pesquisadora da UFMG. Para ela, os impactos da obra não podem ser medidos apenas pelo dano visível. “Tem que considerar o modo de vida e organização daquelas pessoas para entender o que vai ser impactado”, completa.

 

Leia tudo sobre: minerodutorio de janeirominas geraisafetados