Metrô de SP reforça ‘encoxadas’ com propaganda infeliz em rádio

“Até gosto do trem lotado, é bom pra xavecar a mulherada, né, mano?”, diz anúncio na Transamérica

iG Minas Gerais |

Assédio. Anúncio machista ocorre num momento em que a polícia prendeu dezenas de homens no metrô
VICTOR R. CAIVANO
Assédio. Anúncio machista ocorre num momento em que a polícia prendeu dezenas de homens no metrô

SÃO PAULO. Uma inserção publicitária do metrô de São Paulo veiculada pela Rádio Transamérica afirmou que “trem lotado é bom para xavecar a mulherada”. O texto vai ao ar em um momento em que surgem diversas denúncias de ataques sexuais contra mulheres. Até a semana passada, a polícia havia registrado 23 casos neste ano.

O caso provocou polêmica na internet ontem. O texto é lido por um locutor no programa humorístico Papo de Craque como se estivesse confidenciando sua própria história ao ouvinte. Começa com o locutor destacando as obras em execução na rede. Propositalmente, o locutor comete sete erros de concordância como “os trem” e “as estação” ao dizer que a superlotação do sistema é “normal”.

“Nos horários de pico, é normal trem e metrô ficar lotado. É assim também nas grandes metrópole espalhada pelo mundo. Pra falar a verdade, até gosto do trem lotado, é bom pra xavecar a mulherada, né, mano? Foi assim que eu conheci a Giscreuza. Muito já foi feito, e o governo sabe que ainda tem muito pra fazer. Governo do Estado de São Paulo”, diz o locutor.

O spot levou passageiros inconformados com o material a questionar o metrô pelo twitter. Em sua conta oficial no microblog, a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que é controlada pelo governo estadual, informou que, “assim que tomou conhecimento do referido comercial, totalmente inapropriado, o metrô consultou a agência responsável pela publicidade e foi informado de que seu conteúdo não só estava em desacordo com o briefing (resumo) passado como também não fora aprovado – nem pela agência tampouco pelo metrô”.

Segundo a companhia, a Rádio Transamérica FM, cuja “produção desse infeliz comercial é de sua inteira responsabilidade”, foi advertida e retirou o comercial do ar.

Repercussão. A bancada do PT na Assembleia Legislativa encaminhou na segunda-feira, 24, uma representação contra o secretário da Casa Civil, Edson Aparecido, o presidente da CPTM, Mário Bandeira, e o presidente do Metrô, Luiz Antonio Carvalho Pacheco, pedindo abertura de um inquérito civil sobre o caso no Ministério Público. “A cultura do assédio que não respeita a mulher e seu corpo no espaço público e que aceita a ‘cantada’ e o ‘xaveco’ como algo natural, independentemente da vontade da mulher, é uma cultura opressora que envergonha, constrange a mulher e limita seu direito de ir e vir livremente”, diz trecho da representação, assinada pelos petistas Luiz Claudio Marcolino e Alencar Santana Braga. O metrô foi procurado na tarde de ontem para falar sobre o caso. Por escrito, a reportagem perguntou qual agência publicitária foi contratada para redigir o texto, quem dentro da companhia é responsável por aprová-lo, qual é o valor do contrato e a data de vigência.

Investigação

Facebook. Páginas como “Encoxadores”, com mais de 12 mil seguidores, vêm atraindo a atenção da polícia, que está atrás dos responsáveis por criar os sites ou publicar neles relatos de abuso de mulheres.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave