Bandidos invadem bar de Contagem, atiram mais de 35 vezes e matam dois

Entre as quatro vítimas está uma mulher de 21 anos; testemunhas se recusaram a passar informações detalhadas para polícia que pudessem ajudar na identificação dos criminosos; motivação é desconhecida

iG Minas Gerais |

Um tiroteio dentro de um bar de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, no fim da noite dessa segunda-feira (24), terminou com quatro pessoas baleadas, sendo que duas morreram. As vítimas estavam em um bar que foi invadido por dois bandidos que atiraram mais de 35 vezes.

Testemunhas contaram à Polícia Militar que os suspeitos, ainda não identificados, chegaram ao estabelecimento comercial, localizado na rua Guaraciaba, no bairro Parque São João, e, sem dizerem nada, começaram a efetuar os disparos.

Fernando Pereira dos Santos, 27 anos, foi atingindo na cintura, coxas, nádegas, panturrilha e costas e morreu na garagem que dá acesso ao bar. Um homem de aproximadamente 50 anos, identificado apenas pelo nome de Geraldo, foi encontrado sem vida no banheiro do comércio. Ele foi atingido nas costas, peito, rosto, axila e ombro. Próximo ao corpo, militares do 39º Batalhão encontraram 19 cápsulas e cinco projéteis de pistola calibre 380.

Diene Feliciano da Silva, de 21, que era namorada de Santos, levou um tiro na altura do fêmur do lado direito. Rafael Miranda da Silva, de 23, foi atingido no tórax, abdômen, nádegas e joelho. Os dois foram socorridos e encaminhados ao Hospital Municipal de Contagem. O estado de saúde deles não foi divulgado.

Diene estava consciente e contou aos policiais que estava sentada na mesa de sinuca com o namorado quando começou a ouvir os disparos. A mesma versão foi contada pelo dono do bar que, ao perceber o tiroteio, se escondeu atrás do balcão.

Apesar do crime ter assustado moradores da região, ninguém quis comentar o caso. De acordo com a polícia, a área é muito perigosa e, por medo de retaliações por parte de bandidos, populares se recusam a passar informações que possam ajudar na identificação dos assassinos e esclarecer as motivações dos crimes.

A corporação não soube informar se alguma das vítimas tem antecedentes criminais ou envolvimento com o tráfico de drogas do bairro. A investigação do caso ficará a cargo da Polícia Civil. A ocorrência foi encerrada na Delegacia de Homicídios de Contagem.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave