Jovem recebe celular roubado por correio após pagar R$ 300,00

Vítima teve o IPhone roubado em uma micareta e, quase cinco meses depois, após enviar uma mensagem para o próprio número, recebeu o aparelho do Rio de Janeiro por Sedex

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

Um jovem que teve o celular roubado em uma micareta na cidade de Ouro Branco, região Central do Estado, em novembro do ano passado, conseguiu recuperar o aparelho quase cinco meses depois, após mandar uma mensagem para o número roubado e oferecer uma recompensa pela devolução. O celular foi devolvido por meio do Sedex na última semana.

De acordo com o pai da vítima, o radialista Ramiro Cruz, o filho, Ramiro Júnior, estava no show do Chiclete com Banana na ocasião, onde houve um indício muito alto de roubos de celulares, segundo ele. O jovem se deu conta que havia perdido o IPhone no meio do show e, ao chegar em casa e contar para o pai, eles resolveram mandar uma mensagem para o número, dizendo que o aparelho havia sido "perdido" na micareta e que quem achasse o celular entrasse  em contato com o número de Ramiro.

Passados cerca de quatro meses, pai e filho se surpreenderam ao receber uma mensagem dizendo que o aparelho estava com o suposto comprador dele, que teria adquirido o celular no Rio de Janeiro. Ramiro suspeita que a mensagem partiu do próprio "ladrão". "O celular do meu filho era bloqueado, eles jamais iam conseguir vender esse aparelho, por isso foi mais vantajoso para eles negociar com a própria vítima, que queria ter o aparelho de volta por causa dos contatos, das fotos, do conteúdo", disse. A recompensa oferecida pelas vítimas foi de R$ 300,00 fora os R$ 40,00 que Ramiro teve que pagar pela entrega via Sedex. O IPhone de Ramiro Junior, que era branco, chegou pelo correio com o mesmo conteúdo, mas de outra cor: preto. "Sabendo que não iam conseguir vender o aparelho bloqueado, eles utilizaram o que podiam dele, tiraram as peças externas, provavelmente, para vender, e devolveram o mesmo aparelho, com o mesmo conteúdo, só que preto por fora", explicou o radialista.

Criminalidade

Segundo Ramiro Cruz, o roubo de celulares e outros objetos como carteiras e relógios é comum em micaretas, principalmente, no interior. "Eu acredito que haja uma quadrilha especializada aqui em cidades como Ouro Branco, Conselheiro Lafaiete e Barbacena. Porque esse tipo de roubo é muito comum aqui no interior, principalmente, em show de axé. Muitos jovens ficam distraídos com o evento, e esses suspeitos se aproveitam disso para realizarem esses arrastões", conta Ramiro.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave