Trânsito ruim e esgoto irregular tumultuam via

Insegurança transforma rua Tom Jobim em “terra sem lei”

iG Minas Gerais |

Como há poucas vagas, motoristas fica sujeitos a pressão de flanelinhas
GUSTAVO BAXTER/O TEMPO
Como há poucas vagas, motoristas fica sujeitos a pressão de flanelinhas

O nome da rua é Tom Jobim, mas a homenagem feita a um dos maiores músicos do Brasil está longe de, efetivamente, honrar a história do artista. Localizada no bairro Cidade Industrial, em Contagem, na região metropolitana, a via é insegura, tem esgoto a céu aberto, trânsito complicado e escassez de vagas de estacionamento – o que atrai flanelinhas.

Apesar de a rua não ter residências, a situação incomoda muito quem passa por ali. O problema se intensifica a partir das 18h, quando muitos alunos chegam para as aulas de uma unidade da faculdade Pitágoras que fica na via. O que se vê são filas duplas de carros em busca de vagas e motoristas buzinando para pedir espaço na pista.

O resultado é um trânsito que chega a interferir no tráfego de vias próximas, como as avenidas General David Sarnoff e Doutor Antônio Chagas Diniz. “Cada dia fica pior. Está insuportável rodar aqui, e achar vaga, então, nem se fala. Você tem que ser mágico e precisa ter muita calma. Às vezes, espero mais de 20 minutos para achar um lugar”, disse o comerciante José Paulo Diniz, 43.

Flanelinhas intimidam os motoristas. “Uma vez, quando acabei de descer do carro, fui logo abordado por um flanelinha e me neguei a pagar. O homem ameaçou dizendo que, quando eu voltasse, poderia ver um arranhão no carro”, contou um frequentador da rua que pediu anonimato.

O número de assaltos e arrombamentos também é outro problema. Por conta disso, alunos da faculdade Pitágoras cobram mais segurança e uma presença mais constante da Polícia Militar (PM). “Quase todo dia a gente ouve alguém falar que foi assaltado ou teve o carro arrombado aqui. O medo de isso acontecer comigo me atrapalha, inclusive, na concentração dentro da sala de aula”, afirmou o universitário Carlos Benine, 22.

Além de todos esses problemas, um bueiro entupido joga esgoto em boa parte da rua há pelo menos seis meses. O forte odor atrapalha o trabalho de seguranças de empresas da rua, que precisam fechar as janelas para espantar o cheiro.

Origem

Em nota, a Copasa afirmou que a rede estava obstruída devido ao mau uso do sistema e citou como exemplo o descarte inadequado de objetos que deveriam ser colocados em lixeiras.

Flash

Especialmente nas noites de sextas-feiras, um grupo numeroso de alunos costuma quase fechar a rua Tom Jobim. Eles usam o espaço da via para beber cerveja, comer churrasco e ouvir som automotivo de carros em alto volume.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave