América mantém esperança e busca inspiração de 21 anos atrás

Time campeão mineiro de 1993 venceu o Atlético por 4 a 0, placar que classificaria a atual equipe contra o Galo

iG Minas Gerais |

A derrota para o Atlético no último domingo, pela semifinal do Campeonato Mineiro, por 4 a 0, fez o torcedor do América tentar relembrar qual foi a última vez que o Coelho conseguiu vencer o Galo por uma margem que daria a vaga na final. Foi preciso resgatar o histórico time de 1993 para descobrir um triunfo de 4 a 0, no Mineiro, também pelo Estadual. Em julho daquele ano, pelo quadrangular final da competição, a equipe do técnico Formiga jogava por música. Entrosados, levantaram o 14º título mineiro do Coelho (o penúltimo). Dois elementos principais daquele time, porém, lembraram as diferenças de contexto para reforçar a complicada missão do América.  Flávio Lopes, gerente de futebol do América, que conhece a força do time atual e fez parte da equipe campeã estadual, lembrou que em 1993 o Atlético não entrou em campo defendendo uma vantagem de três gols. "Foi uma vitória histórica, jogamos muito bem naquele dia, tudo deu certo para nós. Mas é complicado você ter que vencer por quatro gols de diferença, pegar um adversário que entrará em campo com essa vantagem. Em 1993 foi tudo feito naturalmente.  A diferença entre o jogo de 1993 e o próximo é justamente o comportamento do Atlético", afirmou Flávio, ao Super FC. Porém, o dirigente lembrou que a equipe atual fez um "ótimo campeonato", o que aumenta a confiança para um bom segundo semestre. "Acho que fizemos um ótimo campeonato mineiro. mas neste jogo a gente deixou a desejar. A diferença entre o jogo de 1993 e o próximo é justamente o comportamento do Atlético". Mas o grande protagonista daquele jogo foi o então jovem atacante Euller, revelado nas categorias de base do Coelho e que chamou a atenção do Galo com dois gols na vitória por 4 a 0. O filho do vento, que hoje cuida de um projeto social no bairro Alípio de Melo, envolvendo crianças de 15 a 14 anos, acredita que a virada é possível, mesmo que improvável.  "No futebol tudo é possível. Porém, não dá para comparar as duas épocas, os dois times. Mas o time atual do Coelho tem que entrar em campo sabendo que, para marcar os quatro gols, primeiro precisa marcar o primeiro e depois o segundo. Ou seja, é um passo de cada vez. É muito difícil, porque o Atlético joga pela vantagem", disse Euller, à reportagem. OUTRAS GOLEADAS O América, na época em que era a grande força do futebol mineiro, conseguiu boas goleadas contra o Atlético. Nas campanhas que lhe renderam o decacampeonato estadual, o Alviverde conseguiu três goleadas que serveriam para o próximo domingo.  Depois, na década de 1950, em anos seguidos, o Coelho voltou a passar por cima do Galo, em outras três goleadas com cinco gols de diferença. 16/12/1917 - América 6 x 0 Atlético 11/5/1919   - América 5 x 0 Atlético 11/6/1922   - América 6 x 2 Atlético 8/3/1950     - América 5 x 0 Atlético 2/2/1951     - América 5 x 0 Atlético 15/5/1952   - América 7 x 2 Atlético

Leia tudo sobre: eullerflavio lopesamericacampeonato mineiroatletico