Del Potro vai operar pulso e não faz previsão de volta

Argentino, campeão do US Open de 2009, vai se submeter a segunda cirurgia em seus pulsos

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Não existe prazo para o retorno, mas Del Potro ficou oito meses afastado das quadras na última vez
Divulgação/ATP
Não existe prazo para o retorno, mas Del Potro ficou oito meses afastado das quadras na última vez

Juan Martin del Potro, campeão do US Open de 2009, confirmou que vai operar o pulso esquerdo após sofrer por vários meses com dores. Esta é a segunda cirurgia em seus pulsos a que se submete o tenista argentino de 25 anos. Em 2010, pouco depois de bater Roger Federer na decisão do US Open, ele operou o direito.

Del Potro anunciou através de sua conta na rede social Facebook que a cirurgia será realizada pelo médico Richard Berger na Clínica Mayo, em Rochester, Minnesota, nos Estados Unidos. Berger é o mesmo especialista que fez a primeira intervenção

"Eu quero dizer-lhes que, depois de um período de tratamento médico conservador, em que tentei alternativas para que pudesse ser competitivo em uma quadra de tênis, e de novos estudos realizados hoje, o meu médico Richard Berger decidiu fazer a cirurgia para corrigir o problema no pulso esquerdo", disse Del Potro, segundo sua nota.

A nota não precisou prazos de recuperação. Da última vez, o argentino esteve afastado das quadras durante oito meses. No final de agosto de 2013, quando caiu diante de Lleyton Hewitt na segunda rodada do último US Open, Del Potro já reclamava das dores.

O medalhista de bronze em simples nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012 começou a temporada de 2014 com o título do Torneio de Sydney, mas foi eliminado na segunda rodada ao Aberto da Austrália pelo espanhol Roberto Bautista Augut. Depois de competir em Roterdã, o desconforto se intensificou e o sul-americano se viu forçado a desistir de jogar o Torneio de Dubai e os Masters 1000 de Indian Wells e de Miami.

"Obviamente, não é a decisão mais fácil ou o momento mais feliz da minha carreira. Tenho a experiência de uma situação semelhante e sei como é difícil estar fora do circuito, o desejo de querer voltar, semanas intermináveis de recuperação e também o quanto é complicado começar a luta pelos primeiros lugares novamente", acrescentou Del Potro, que havia alcançado o quarto lugar do ranking da ATP no final de janeiro e atualmente ocupa a oitava posição.

Leia tudo sobre: tenisesportedel potrolesao