Felipe Massa aposta em chuva e prevê corrida 'dura' na Malásia

Brasileiro acredita que os pilotos vão sofrer com a umidade e a variação climática de Sepang

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Para Massa, o calor intenso tem grande efeito sobre os pneus e sobre a velocidade dos desgaste
ROB GRIFFITH/ASSOCIATED PRESS
Para Massa, o calor intenso tem grande efeito sobre os pneus e sobre a velocidade dos desgaste

Felipe Massa aposta que a Fórmula 1 terá mais uma corrida imprevisível no fim de semana. Depois da dificuldade com os novos carros, e as exigentes mudanças técnicas, os pilotos vão sofrer com a umidade e a variação climática de Sepang, sede do GP da Malásia, acredita o piloto brasileiro.

"Quando você vai para a Malásia, você não pode contar com o tempo. Há sempre chance de chuva, até chuva pesada, e isso pode acontecer geralmente no fim de cada dia. Todo esses fatores deixam a corrida empolgante para os fãs, mas do ponto de vista dos pilotos será muito duro", projetou o piloto da Williams.

Para Massa, a umidade afeta não apenas o condicionamento físico dos pilotos. A condição climática será determinante para a degradação dos pneus. "O calor intenso tem grande efeito sobre os pneus e sobre a velocidade dos desgaste. Isso faz com que a corrida na Malásia seja incomparável", comentou.

Em Sepang, o brasileiro tentará somar seus primeiros pontos na temporada, depois de abandonar logo na primeira curva do GP da Austrália, no dia 16. Massa deixou a prova logo no início porque foi atingido pelo carro do japonês Kamui Kobayashi. Com a traseira danificada, não pôde retornar à pista para tentar fazer uma corrida de recuperação.

Leia tudo sobre: formula 1f-1automobilismofelipe massaesporte