Universitário é preso após chamar porteiro de prédio de 'negro fedido'

Segundo síndico, suspeito chegou a jogar bexigas com água na guarita

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Um homem de 30 anos foi preso, na madrugada desta segunda-feira (24), em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, por suspeita de racismo. Ele teria xingado o porteiro do condomínio onde mora de “negro fedido”, “macaco”, “preto” e “catingudo”.

A Polícia Militar foi acionada pela vítima. Segundo o porteiro, há semanas Geovani Cesare Azevedo Crozara estava o agredindo verbalmente. O jovem é morador de um prédio da rua  Adriano Bailoni, no bairro Presidente Roosevelt.

O síndico do imóvel disse aos militares que já tinha presenciado o fato e advertido o homem. No entanto, ele insistia em maltratar o funcionário.

Além disso, na versão do síndico, Crozara, que cursava educação física, já tinha jogado bexigas com água e outros objetos na portaria. Inclusive, câmeras de segurança do condomínio flagrou os xingamentos e os gestos obscenos que o estudante fazia para o porteiro.

No momento da abordagem, o suspeito estava agitado, tentou fugir, mas foi contido pelos militares. Crozara foi levado para uma delegacia de plantão da cidade.  

Leia tudo sobre: RACISMOPORTEIROUNIVERSITÁRIO