Mineiro é agredido durante trote violento de curso de medicina em SP

Universitário foi localizado desacordado dentro de uma piscina; com medo, jovem voltou para a casa dos pais em Contagem

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Veteranos jogaram cerveja em calouros durante festa
Reprodução/Instagram
Veteranos jogaram cerveja em calouros durante festa

Uma festa que serviria para as boas-vindas dos calouros de um curso de medicina de São José do Rio Preto, em São Paulo, terminou de forma violenta para um morador de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Durante o evento, um jovem de 22 anos foi vítima de um trote violento e foi encontrado desacordado dentro de uma piscina. Com medo de retaliações, o estudante voltou para casa dos pais.

A festa começou na última terça-feira (18) em uma chácara no Jardim Aclimação. Segundo uma representante do jovem, que pediu para não ter o nome divulgado, os alunos pagaram R$ 750 para participarem da festa.

“Durante o evento, ele foi obrigado a ficar de joelhos e carregar garrafas de cervejas. Além disso, os alunos tinham que ficar nus em cima de um palco na frente dos veteranos”, contou a mulher.

Ainda de acordo com relatos do jovem no boletim de ocorrência, ele foi agredido com tapas, chutes e alguns alunos urinaram em sua cabeça. “Eles passaram dos limites. Após o caso do trote chegar ao conhecimento da direção, ele começou a ser perseguido e ameaçado de morte. Não tinha condições de permanecer na cidade”, explicou a representante.

O jovem, que começou o curso neste ano, prestou queixa na delegacia de São José do Rio Preto nessa sexta-feira (21), antes de voltar para Minas Gerais. No entanto, nenhum dos participantes da festa que teria participado das agressões foi localizado.

Muito abalado, o universitário afirmou que já está fazendo terapia. “Estou traumatizado. Depois do que aconteceu quero mudar de faculdade, não tenho condições de continuar o curso lá. Também quero justiça”, se limitou a dizer.

A representante da vítima contou que ainda está analisando o caso, mas não sabe se ai entrar com algum processo contra a Faculdade de Medicina de Rio Preto (Famerp). “A festa não foi dentro da faculdade, mas o evento foi divulgado dentro do campus”, explicou.

Por meio de nota, a Famerp informou que repudia atos de violência e vandalismo praticados por alunos. Segundo o comunicado, a diretoria recebeu fotos e vídeos que serão analisados para identificar todos os alunos envolvidos.

A instituição ainda tomará providencias drásticas embasadas no regimento interno, pois considera que esses fatos são inaceitáveis para conduta de futuros médicos.

Nesta segunda-feira (24),  convocou os alunos para uma reunião a fim de discutir o assunto e tomar as providencias cabíveis.  

Leia tudo sobre: TROTEMEDICINASÃO JOSÉ DO RIO PRETO