Mulher é morta pelo marido após pedir que ele largasse as drogas

Vítima foi asfixiada na cama do casal; homem confessou o crime e disse que pretendia bater o seu carro contra um poste ou um barranco para se matar

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Uma dona de casa de 32 anos foi assassinada pelo marido, na noite desse domingo (23), em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. O homem foi preso e confessou o crime alegando que se irritou quando a companheira pediu que ele parasse de usar drogas.

A Polícia Militar foi acionada por vizinhos que escutaram os gritos de socorro de Sônia Cristina da Silva. Quando os militares chegaram à casa da mulher, na rua Soledade do bairro São Caetano, encontraram o corpo dentro do carro do casal, um Fiat Palio.

O suspeito, Jader Vinícius Prata, de 33, estava próximo ao veículo transtornado. Ele dizia que estava arrependido do crime. Para os policiais, o homem contou que estava com Sônia deitado na cama quando eles começaram a brigar por causa do seu vício em cocaína.

Irritado com a vítima, o usuário de drogas começou a apertar o pescoço da dona de casa. Ela morreu por asfixia. Após o homicídio, Prata arrastou o corpo até a garagem e colocou dentro do carro. Na versão dele, a intenção era sair com o veículo e bater contra um poste ou um barranco para que pudesse também causar a sua morte.

No entanto, a polícia chegou ao imóvel antes e conseguiu capturar o assassino confesso. O homem foi levado para a 6ª Seccional de Contagem.

Leia tudo sobre: DROGASASFIXIACASALMARIDO