Primeiro dia do Enduro dos Bandeirantes é marcado por homenagens

Vários pilotos competiram com fita preta no guidão em memória ao piloto mineiro 'Zóio´, que faleceu no último domingo

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Pilotos tiveram que esbanjar técnica para superar dificuldades do terreno
DIVULGAÇÃO MOTO CLUBE LUVAS DE PRATA - Y. SPORTS
Pilotos tiveram que esbanjar técnica para superar dificuldades do terreno

O primeiro dia de provas do Enduro dos Bandeirantes, em Patrocínio, a 405km de Belo Horizonte, foi marcado por um momento especial. Em homenagem ao piloto mineiro Marco Túlio 'Zói', de Araxá, muitos participaram com uma fita preta no guidão. 'Zói' faleceu no último dia 16 após acidente automobilístico. Uma missa em sua memória foi celebrada, às 20h, na igreja Nossa Senhora de Fátima. o piloto foi um dos fundadores do Moto Clube do Cerrado. 

Quando os pilotos aceleraram, muita disputa em um terreno que levou grandes dificuldades. “A prova foi pesada, tivemos todos os tipos de terreno, onde qualquer vacilo pode jogar tudo por água abaixo, o segredo é planilhar bem e cuidar do fôlego”, disse o capixaba Jomar Grecco, que marcou o melhor tempo na categoria Master. Ele somou 2110 pontos ao ser o mais regular entre os 150 pilotos inscritos em oito categorias.

O evento conta pontos para Campeonato Brasileiro e Mineiro de Regularidade, além do Circuito Off Road do Cerrado.

Em segundo lugar na categoria Master ficou o mineiro Mário Gonçalves, seguido por Álvaro Amarante, de Goiás.

A competição prossegue neste domingo com mais 128km.

Mesmo com muito trabalho pela frente no segundo dia de provas, o presidente da Federação de Motociclismo de Minas Gerais (FMEMG) e também diretor de enduro da Confederação Brasileira de Motociclismo, Maurício Brandão, elogiou o dia de abertura.  “O sucesso desse evento é fruto do empenho e dedicação de todos os integrantes do Motoclube do Cerrado, que planejaram e executaram com excelência mais um grande evento”, elogia.