Grécia briga por uma classificação histórica

Seleção grega só venceu uma partida de Copa do Mundo e nunca conseguiu passar da primeira fase

iG Minas Gerais | victor martinsespecial para o tempo |

“A Colômbia tem Falcao, James Rodríguez, Jackson Martinez e jogadores que têm triunfado. A Costa do Marfim tem jogadores de nível, e o Japão é uma equipe equilibrada e dinâmico Fernando Santos TÉCNICO DA GRÉCIA
Vadim Ghirda/AP
“A Colômbia tem Falcao, James Rodríguez, Jackson Martinez e jogadores que têm triunfado. A Costa do Marfim tem jogadores de nível, e o Japão é uma equipe equilibrada e dinâmico Fernando Santos TÉCNICO DA GRÉCIA

No dia 4 de julho a Grécia vai completar dez anos de seu maior feito no futebol. Foi quando bateu Portugal, então treinado por Felipão, em Lisboa, e sagrou-se campeã da Europa. Se tudo correr muito bem para os gregos, talvez até melhor do que os próprios acreditem, o time do técnico Fernando Santos pode estar em campo para um jogo de oitavas de final de Copa do Mundo.

Algo bem difícil para uma seleção que não passou da primeira fase nas duas participações anteriores. Em seis partidas, nas Copas de 1994 e 2010, a Grécia conseguiu apenas uma vitória. As demais cinco partidas terminaram com derrotas. Sem dúvidas, o momento mais marcante dos gregos na história do Mundial foi quando sofreu o gol de Maradona, nos Estados Unidos, o último do craque argentino em Copas. Um golaço, diga-se de passagem.

Por conta de um grupo fraco nas eliminatórias, a Grécia somou 25 pontos em dez partidas. Terminou empatada com a Bósnia, mas perdeu a vaga direta nos critérios de desempate. Na repescagem uma nova ajuda do sorteio, pois a Romênia não impôs dificuldades. Com nove vitórias em 12 jogos, mesmo sendo sobre seleções como as da Lituânia, Letônia e Liechtenstein, a Grécia aparece na impressionante 12ª colocação no ranking da Fifa.

Se há dez anos a Grécia foi capaz de surpreender o Mundo, a crise econômica que atravessa o país enfraqueceu a seleção. Clubes tradicionais perderam força. Apesar da boa campanha do Olympiakos na atual Liga dos Campeões, Panatinaikos e AEK sumiram do cenário internacional. Mesmo sem ter jogadores nas grandes equipes europeias, o técnico Fernando Santos se mostra otimista. O português acredita que tem time para bater de frente com Colômbia e Costa do Marfim, duas seleções repletas de jogadores renomados.

“É um grupo equilibrado, que não tem equipes entre as que estão consideradas favoritas, mas que são competitivas. Os quatro países estão contentes. Vai ser aberto. Qualquer equipe pode ganhar da outra”, explicou o treinador, que aponta o Grupo C como o mais equilibrado de todos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave